in ,

14 fotos dos cães abandonados em Chernobyl e as pessoas que querem salvá-los

Os cães deviam saber que algo estava errado.

Passaram-se dias e eles esperavam na porta, ouvindo o súbito silêncio da cidade, perguntando-se quando seus donos voltariam para casa.

Nas primeiras horas do dia 27 de abril de 1986, as pessoas de Pripyat foram convidadas a evacuar sua cidade.

Algo havia dado errado na central nuclear de Chernobil. As pessoas já estavam ficando doentes.

Eles poderiam levar seus documentos importantes e comida com eles, nada mais.

Quando quase 50 mil pessoas evacuaram a cidade de ônibus, muitos deles deixaram seus pets para trás. Não parecia ser grande coisa – as autoridades disseram que poderiam voltar dentro de alguns dias.

Cães abandonados na cidade de Pripyat

Mas eles nunca voltariam para casa.

Isso foi há 31 anos, hoje muitos dos habitantes originais da cidade de Pripyat já se foram. Mas os animais de estimação ainda continuam lá.

Bem, ao menos seu descendentes.

Cerca de 900 cães vivem na zona de exclusão de Chernobil, mais de 2.500 quilômetros quadrados de floresta, ainda parcialmente contaminada, a cerca de duas horas de Kiev, na Ucrânia.

Zona de Exclusão de Chernobil

A radiação é alta o suficiente para que visitantes tenham tento limitado de acesso a cidade.

Muitos dos cães vivem em torno da usina, o que os coloca em contato com os homens e mulheres que trabalham para selá-la. E isso é um grande problema.

Cãee da cidade de Pripyat em contato com os humanos

Os trabalhadores estão lá para construir o sarcófago, uma enorme estrutura de aço e concreto que selará a antiga usina de energia nuclear ainda perigosa.

Os cães aprenderam a interagir com os trabalhadores e com o crescente número de turistas por comida.


Recomendamos para você:

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ela tirou fotos de pessoas desconhecidas antes e depois de beijá-las

17 pessoas que encontraram coisas desaparecidas em momentos inusitados