in

5 táticas estoicas antigas que te ajudarão na vida moderna

Para agir de forma mais consistente e alinhada a esse ideal, simplesmente pergunte o que o seu melhor “eu” faria, ou como o melhor “eu” decidiria, em qualquer cenário:

Meu melhor “eu” levaria dois minutos para usar o fio dental pela manhã?

Meu melhor “eu” escolheria um ovo cozido para fazer um lanche ou um biscoito?

Meu melhor “eu” ligaria para os pais e avós com um pouco mais de frequência?

Meu melhor “eu” assistiria pornografia?

Meu melhor “eu” escreveria mais cartas para velhos amigos como forma de manter contato?

Meu melhor “eu” teria um pouco mais de paciência com as rotinas prolongadas da hora de dormir de seus filhos?

Meu melhor “eu” iria gritar e mostrar o dedo para o cara que o cortou na estrada?

Meu melhor “eu” perderia tempo de trabalho para mexer no seu time de fantasy?

Meu melhor “eu” leria um livro no aplicativo Kindle ou jogaria outro nível de Candy Crush?

Meu melhor “eu” conseguiria namorar com a esposa ou passaria outra noite sem conversa assistindo TV no sofá?

Meu melhor “eu” beberia mais um drink?

Meu melhor “eu” iria ao funeral distante do pai de uma amiga querida?

Meu melhor “eu” seria voluntário para limpar um parque em uma manhã de fim de semana, ou ele dormiria?

Sao perguntas tão simples de fazer, mas notavelmente poderosas.

E estes não são apenas exemplos teóricos. Algumas delas são as mesmas perguntas que tenho feito a mim mesmo desde que li o livro do Pe. Martin no final do ano passado.

E embora eu nem sempre siga o que eu sei que o meu melhor “eu” faria (particularmente quando se trata de biscoitos), eu tenho visto grandes avanços em minha capacidade de tomar decisões mais virtuosas consistentemente e estou lentamente me aproximando desse ideal.

Thank you for reading!

Awebic

Publicado por Awebic

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conheça a rotina matinal de 4 passos que pode mudar sua vida totalmente

Melhore sua rotina matinal e melhore também sua vida