Brasileiro de 17 anos ganha prêmio internacional de violino na Áustria

Orgulho nacional!

publicidade

A Copa do Mundo ainda nem chegou e o Brasil já pode gritar “é campeão!”. Só que, no lugar do futebol, a bola da vez é a música. Isso porque um talento nosso conquistou o Prêmio Internacional de Violino Fritz Kresiler, realizado em Viena, na Áustria. Com apenas 17 anos, o paulistano Guido Sant’Anna fez bonito!

O jovem começou a tocar violino quando tinha apenas 5 anos. O primeiro contato veio por meio do seu irmão mais velho, que tocava o instrumento. A maior dificuldade, no começo, era conciliar a rotina do dia a dia com as aulas de violino.

O jovem começou a tocar violino quando tinha apenas 5 anos (imagem: Reprodução/YouTube/g1)
publicidade

“A distância era um grande problema. A qualidade do transporte público tomava muito tempo para a escola e as aulas de violino. Sobrava pouco tempo para descanso e estudo do instrumento. Para minimizar esse problema, alugamos uma casa próxima da escola e da professora, mesmo estando ainda na zona Sul. Isso facilitou muito a logística e ampliou os horários de descanso e estudo”, afirmou Silvano, pai do Guido, segundo o g1.

Te interessa?

Aos 8 anos, um fato marcou bastante a vida do rapaz: ele participou de um programa com o Jô Soares. Quem levou o Guido ao programa foi o maestro Julio Medaglia, que ficou impressionado com a habilidade do jovem músico. “Desde muito novo, quando você tinha somente 8 anos e participou do Programa Prelúdio eu sabia que você iria longe e agora você conquistou o prêmio máximo! Meus parabéns, merecidíssimo”, escreveu Medaglia no Instagram.

Aos 8 anos, um fato marcou bastante a vida do rapaz: ele participou de um programa com o Jô Soares (imagem: Reprodução/Globo)

Trajetória de sucesso e uma frustração no caminho

Quando tinha 13 anos, mais uma conquista: Guido foi aprovado para uma bolsa de estudos na escola americana Grade. A partir daí, foi construindo uma trajetória de sucesso em festivais de música. Até que chegou o Prêmio Internacional de Violino Fritz Kresiler, do qual ele saiu vencedor.

publicidade

“Nosso objetivo com essa competição era apenas que ele se destacasse, para que assim, ficasse mais fácil para conquistar bolsas de estudos em universidades de música renomadas no exterior. Quando ele avançou para a primeira final, já havia sido uma surpresa. Era mais do que esperávamos. Ter vencido já não foi só para abrir mais as portas para conseguir melhores Instrumentos ou bolsa de estudos. Foi fazer a classe de músicos de todo o Brasil, que passam pelas mesmas dificuldades, a se sentirem representados e acreditarem que o Brasil tem talentos, que a música erudita vive no Brasil e tem muitos representantes nas periferias que podem estar lá”, disse o pai do Guido.

Mas não pense que o talentoso músico só passou por flores até aqui. Dez meses antes, ele teve uma grande frustração. Estava indo participar de uma competição na Rússia, mas acabou não conseguindo passar pela imigração e foi deportado ao Brasil. Toda a expectativa de participar do evento foi por água abaixo.

O importante é que ele se reergueu a tempo e trouxe para casa esse título! Parabéns, Guido, e que mais músicos possam seguir pelo mesmo caminho.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Fonte: g1

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar