in , ,

Ser ‘esquecido’ pode ser um sinal de maior inteligência, segundo estudo

Com um modelo de educação que mais parece uma linha de produção para passar no vestibular, é natural associarmos uma memória impecável a inteligência.

É fato que conseguir manter no nosso cérebro desde pequenos detalhes até informações importantes pode ser muito útil no dia a dia – e não só nas provas da escola.

Mas o que pesquisadores da Universidade de Toronto perceberam é que, na prática, essa “habilidade” nada tem a ver com a nossa inteligência.

Esquecimentos tornam cérebro mais eficiente (3)

É o que diz o estudo publicado na revista científica Neuron Journal e divulgado pela CNN.

De acordo com a pesquisa, o esquecimento de informações irrelevantes para o cotidiano é um processo natural do nosso cérebro.

Esquecimentos tornam cérebro mais eficiente (2)

O objetivo dessa ‘seletividade mental’ é tornar a mente menos sobrecarregada e, consequentemente, mais produtiva até o final do dia.

Para isso, o próprio hipocampo (onde as memórias são armazenadas no cérebro) ‘reorganiza’ as informações recebidas durante o dia.

Esquecimentos tornam cérebro mais eficiente (5)

O objetivo é “otimizar a tomada de decisão inteligente, mantendo o que é importante e liberando o que não é” (chega a ser poético, não?)

Adicionar APP Awebic

Mas se por um lado otimizamos, por outro, ‘deixamos passar’ informações que o hipocampo não julga tão importante assim: como o nome de uma pessoa, por exemplo.

Esquecimentos tornam cérebro mais eficiente (7)

(Sabe quando a gente conhece uma pessoa de algum lugar, mas não consegue se lembrar de onde, muito menos o seu nome? Isso ocorre porque para o nosso cérebro é muito mais importante reconhecer o rosto do que lembrar um nome.)

É claro que a pesquisa se refere a pequenos esquecimentos naturais e não a situações pontuais em que a pessoa sofre de perda de memória recente, Alzheimer ou qualquer outro tipo de transtorno.

Letícia Flores

Written by Letícia Flores

Letícia, do latim "alegria". Redatora, professora e inventadora. Escreve e dá aulas de italiano por paixão; produz conteúdo por profissão. Que sorte a desta menina, não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fofura do dia: você precisa ver estes bicho preguiça bebês conversando

25 momentos antes e depois das principais paisagens do mundo