Comerciante consegue mudar cidade trocando comida por…

Além de alimentar quem tinha fome, sua ação inspirou sustentabilidade!

Comerciante consegue mudar cidade trocando comida por...
Comerciante consegue mudar cidade trocando comida por...

Bali é uma ilha turística repleta de lindas praias localizada na Ásia. Boa parte de sua economia é baseada no turismo, porém com o lockdown ocasionado pela pandemia da COVID 19, quase todos os turistas ficaram impedidos de visitar a cidade.

Com a ausência dos turistas, muitos dos moradores e comerciantes perderam boa parte de sua renda. Foi então que um dos trabalhadores locais, observando a fome trazida pela ausência dos visitantes, teve uma ideia inovadora com múltiplos benefícios.

“Eu disse para mim mesmo. Eu tenho que fazer algo para solucionar esse problema. Eu penso que em meio a todo desafio existe uma oportunidade”, relembra o comerciante Janur Yasa.

Te interessa?

Então, Janur Yasa, que era dono de um restaurante, passou a trocar alimentos por materiais recicláveis trazidos pelos moradores. Seu objetivo, além de prover alimentos para os que passavam por dificuldades em meio a pandemia, era promover uma mudança cultural na ilha.

Além da fome, a poluição ocasionada pelo descarte incorreto de plásticos também era um problema e ele acreditava que a natureza tinha uma alma e que por isso era necessário limpar a alma da natureza que vinha sofrendo com a poluição.

Imagem: Facebook/Plastic Exchange

“As pessoas em Bali vivem na natureza. Tradicionalmente, acreditamos que a natureza tem uma alma. As pessoas em Bali se preocupam com o meio ambiente. Mas a falta de educação em Bali tem como consequência a poluição”

O projeto Troca de Plástico começou primeiro na vila em que o Janur cresceu, afinal, pensou, se o projeto fosse bem-sucedido na vila em que nasceu, daria certo em qualquer parte de Bali também.

Na medida em que o projeto se desenvolvia, o seu criador percebeu que este estava tomando proporções inimagináveis. “Eu percebi que essa coisa estava ficando maior do que eu tinha imaginado” disse ele a CNN.

O grupo troca os alimentos de acordo com o tipo de plástico que é entregue pelo morador. O projeto compra os alimentos dos fazendeiros, troca pelos plásticos que são trazidos e os vende a uma empresa de reciclagem na cidade vizinha.

Os materiais recolhidos na ilha chegou ao impressionante marca de 500 mil quilos e milhares de famílias beneficiadas com alimentos que saciaram sua fome em meio a pandemia global.

A mudança de mentalidade

A principal conquista dessa ação vai além das toneladas de plásticos recolhidos e as milhares de pessoas alimentadas: o projeto mudou a forma de pensar dos moradores de Bali. Agora eles passaram a perceber a importância do descarte consciente do plástico.

Imagem: Facebook/Plastic Exchange

“Nós tentamos mudar os maus hábitos. E a única forma de fazer isso é através do exemplo. Meu método é ser exemplo para eles. Nós ensinamos para as pessoas como separar o plástico e quais são os perigos trazidos pelo plástico à natureza, como a poluição da água e do oceano”

Em meio a dificuldade realmente havia uma oportunidade e Janur aproveitou essa oportunidade não apenas para prover as necessidades mais urgentes do povo de Bali, que sofria em meio a uma crise global, mas através de sua iniciativa inovadora foi além e trouxe uma solução a um problema educacional.

Veja mais ›
Fechar