in

Esta cidade florestal inteligente em Cancun pretende ser 100% autossuficiente

Tecnológica e sustentável

O estúdio afirma que a Smart Forest City poderia ser “pioneira em um novo tipo de assentamento humano”. “O gerenciamento de big data é usado para melhorar a governança da cidade e, portanto, a vida de seus cidadãos”, diz o estúdio. Com a ajuda de sensores, os dados sobre a cidade seriam coletados, analisados e usados para ajudar os moradores. 

“Os fluxos de energia são monitorados, a fim de sugerir aos usuários certas medidas de energia. Por exemplo, operar suas máquinas de lavar ou lava-louças durante condições de pico de geração, a fim de obter uma taxa de energia mais barata e, ao mesmo tempo, apoiar o gerenciamento de energia dos sistemas mecânicos”, explica Stefano Boeri Architetti.

Outra coisa que será implementada na cidade será algo chamado MIC, ou Mobilidade em Cadeia. Isso significa que residentes e visitantes poderão deixar seus veículos nos limites da cidade e usar o transporte elétrico interno para se deslocar.

A Smart Forest City pretende se tornar um centro de pesquisa e incluirá moradias populares para estudantes e professores.

“A ideia por trás desse projeto é criar um distrito dedicado à pesquisa e inovação (os campos serão: biologia molecular, robótica, TI, etc.) ”

“Instituições acadêmicas e centros de pesquisa se reunirão, junto com grandes empresas multinacionais e pesquisadores de todo o mundo”, afirmam os arquitetos.

Você precisa concordar que tudo isso parece muito ambicioso – mas Stefano Boeri já nos surpreendeu antes. Vamos torcer para que possamos visitar esta cidade utópica e sustentável em um futuro próximo!

Thank you for reading!

Awebic

Publicado por Awebic

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

arquitetura africana

Homem mostra a beleza da arquitetura africana

10 filmes tão bons quanto Parasita que você pode encontrar na Netflix