in

10 fatos fascinantes sobre Michael B. Jordan

Desde que estreou como ator em um episódio de The Sopranos em 1999 e estourou como Wallace, um traficante de drogas em The Wire, em 2002, Michael B. Jordan passou a estrelar vários filmes dirigidos por Ryan Coogler, incluindo Pantera Negra, Fruitvale Station – A Última Parada e Creed.

Jordan provou sua versatilidade como ator em dramas e comédias, como Namoro ou Liberdade e até novelas de TV, como All My Children. O ator de 31 anos de idade deixou claro que está aqui para ficar, e não estamos reclamando. Aqui estão 10 coisas que você talvez não soubesse sobre a estrela de Creed II.

1. O “B” significa Bakari.

Michael B. Jordan recebeu o nome de seu pai, Michael A. Jordan, e, embora ele não tenha planos de continuar a tradição caso tenha um filho, seu sobrenome do meio é bem legal.

O “B” é de Bakari, que significa “promessa nobre” em suaíli.

2. Ele não tinha a intenção de se tornar um ator.

Embora Jordan seja um dos maiores nomes de Hollywood hoje, ele não cresceu sonhando em se tornar um ator.

Ao sair de uma consulta médica um dia, ele e sua mãe conheceram alguém cujos filhos estavam fazendo testes para modelo, o que deu à mãe de Jordan uma ideia.

Ela o levou para um teste e ele rapidamente foi selecionado para um comercial. E depois outro. Ele também trabalhou como modelo, aparecendo em anúncios de empresas como a Modell’s Sporting Goods e Toys ‘R’ Us.

Esses trabalhos levaram a um pequeno papel em The Sopranos, que foi quando Jordan começou a pensar em algo maior.

“Eu meio que entrei nessa e a coisa foi aumentando”, disse ele a Inside Jersey. “Não era algo que eu sempre quis fazer. Mas, como muitas crianças, eu não sabia o que queria ser. E modelar, atuar, me tirou da escola cedo e me deu a chance de ir para a cidade, por isso gostei muito disso.”

3. Ele atribui muito do seu sucesso à sorte.

Embora seja difícil alcançar o nível de sucesso que Jordan tem sem possuir um talento, ele acredita que isso também tem muito a ver com a sorte.

Ao discutir uma série de projetos futuros (incluindo Quarteto Fantástico e Creed) com Inside Jersey em 2015, o ator — que cresceu em Newark — atribuiu muito do seu sucesso por estar no lugar certo na hora certa.

“Eu gostaria de poder receber crédito por muito disso, mas os papeis que estavam na minha frente estavam na minha frente”, disse Jordan. “De alguma forma, apenas consegui entrar nessa carreira que me permitiu avançar e crescer. Muito disso é sorte, mas sei que cabe a mim tomar as decisões certas.”

4. As pessoas ainda querem falar com ele sobre a série The Wire.

michael b jordan
Foto: HBO

Em 2002, Jordan conseguiu um papel em The Wire, interpretando um traficante de drogas de 16 anos chamado Wallace que luta contra a violência e outras realidades duras que acompanham sua atividade. Embora — * alerta de spoiler * — Jordan não tenha chegado à segunda temporada, seu personagem teve um impacto poderoso.

“Wallace foi o coração do programa”, disse Jordan em All the Pieces Matter, a história da série contada por Jonathan Abrams, que foi lançada no início deste ano.

“Ver aquele fim tão cruel com seus dois garotos, seus dois melhores amigos… Aquela cena da morte é algo que as pessoas sempre me procuram para dizer o quanto estavam chorando e o quanto aquilo as afetou”, continuou Jordan. “Anos depois. É apenas uma prova da escrita e da performance maluca. Foi demais.”

5. Ele pediu à mãe que ficasse longe dele no último dia de filmagens de The Wire.

Como Jordan ainda era adolescente durante as filmagens de The Wire, sua mãe costumava estar presente no set com ele nos dias de filmagem. Ao falar com Abrams, ele lembrou como pediu à mãe que não fosse ao seu último dia de filmagens — pois sabia que seria um dia emocionalmente desgastante.

Ele disse a Abrams:

“Eu meio que sabia que o momento estava chegando. Especialmente quando David Simon bate na porta do seu trailer. Eu nunca esquecerei. Ele disse ‘Eu te amo. O público te ama. Temos que te matar. Temos que te tirar da série.’ Lembro-me de dizer à minha mãe para não aparecer no set naquele dia. Minha mãe ficou extremamente emocionada e aquilo foi demais pra mim. Não queria que ela visse. Demorou muito tempo para filmar aquela cena. Com certeza filmamos até demais. Lembro-me das pessoas tendo que colocar fita adesiva nas janelas para que as luzes não passassem, porque estávamos varando a madrugada até de manhã. Mas estava realmente quieto. A equipe sabia.

Todo mundo apareceu. Mesmo que eles não estivessem trabalhando, eles apareceram no set. Eu sei que Andre Royo apareceu, com certeza. Ele era um mentor pra mim naquele programa. Ele apareceu para me ajudar a entrar na mentalidade e me convencer daquilo. Lembro-me de colocar o sangue falso debaixo da camisa. Eles colocaram um tubo passando pela minha perna com água morna para quando ele fez xixi em si mesmo, quando ficou com medo. Eu e JD Williams, que interpretou Bodie, somos de Newark, Nova Jersey, e passamos muito tempo juntos nessa série e eu aprendi muito com ele. Estávamos conversando, e então [quando começávamos a filmar a cena] era como se eu nem o conhecesse.”

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse professor foi capaz de resumir um dos maiores problemas do Brasil em 3 minutos

10 fatos incríveis sobre Stan Lee