in

10 fatos incríveis sobre Stan Lee

A vida da lenda dos quadrinhos Stan Lee sempre foi um livro aberto.

O co-criador de alguns dos maiores super-heróis e histórias mais queridas de todos os tempos, Lee — que faleceu em 12 de novembro de 2018 aos 95 anos de idade — tornou-se tão mítico e maior que os próprios personagens.

Em 2015, perto do 75º aniversário da Marvel, Lee teve a ideia de refletir sobre sua própria vida, como ele disse, “da forma que nunca foi retratada, como uma história em quadrinhos… ou, se preferir, um quadrinho de memórias”.

O resultado, publicado pela marca Touchstone da Simon & Schuster em 2015, foi Incrível, Fantástico, Inacreditável — que foi escrito por Lee com Peter David e apresenta obras de arte da cartunista e ilustradora Colleen Doran.

Aqui estão 10 coisas que aprendemos sobre Lee.

1. Sua esposa também era sua barbeira,

Como um fato descartável, Stanley Martin Lieber (Stan Lee) revelou o segredo de sua juba lisinha na segunda página de suas memórias. “Durante toda a minha vida adulta, nunca estive em um barbeiro”, escreveu ele. “Joanie sempre corta meu cabelo.”

2. Sua confiança veio de sua mãe.

Lee escreveu que, quando criança, adorava ler livros de Mark Twain, Sir Arthur Conan Doyle, Jules Verne, H.G. Wells e outros, e sua mãe frequentemente o via ler: “Eu provavelmente obtive minha autoconfiança pelo fato de minha mãe achar que tudo o que eu fazia era brilhante.”

3. Quando jovem, Stan Lee escrevia obituários.

Antes de escrever sobre a vida fantástica dos personagens fictícios, Lee escreveu obituários ante mortem para celebridades em um escritório de notícias não revelado em Nova York. Ele disse que acabou deixando o emprego porque era muito “deprimente”.

4. Capitão América foi seu primeiro sucesso.

Uma semana depois começar na Timely Comics, Lee teve a oportunidade de escrever uma história em quadrinhos de duas páginas sobre o Capitão América. Ele escreveu sob o pseudônimo de Stan Lee (que se tornou seu nome legal) e intitulou-o “Capitão América frustra a vingança do traidor”.

Seu primeiro roteiro completo seria em Capitão América, edição 5, publicada em 1º de agosto de 1941.

5. Ele escreveu filmes de treinamento para o exército com Dr. Seuss.

Depois de ser transferido do Signal Corps do exército em Nova Jersey, Lee trabalhou como dramaturgo na Divisão de Filmes de Treinamento, em Queens, com outros oito homens, incluindo alguns que se tornaram muito famosos: o autor vencedor do prêmio Pulitzer William Saroyan, o cartunista Charles Addams (criador da Família Addams), o diretor Frank Capra (A Mulher Faz o Homem [1939] e A Felicidade não se Compra [1946]) e Theodor Geisel, mais conhecido como Dr. Seuss.

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 fatos fascinantes sobre Michael B. Jordan

Homem constrói sua casa dos sonhos com contêineres