Desconhecidos acolhem menino humilhado por vender lanches

O número de pessoas boas superam!

Desconhecidos acolhem menino humilhado por vender lanches
Desconhecidos acolhem menino humilhado por vender lanches
publicidade

Uma história bastante triste chegou a se tornar bastante conhecida nas redes sociais. Mas para trazer alegria para o desfecho, uma reviravolta aconteceu.

No mês passado, dois jovens que são irmãos de uma família da Argentina foram humilhados enquanto estavam tentando vender lanches para ajudar na sustento da família.

De acordo com Edgar Homero, que é o pai dos garotinhos, Alexandro Homero Ciancaglini Ullua, de 15 anos, e do Leandro Micael Ullua, de 14, as coisas não ficaram muito boas com a chegada da pandemia.

publicidade

Por causa das questões financeiras, eles precisaram fechar as portas do restaurante da família e a venda desses doces acabou sendo um escape para ajudar. Edgar disse ainda que os meninos andam muito para vendê-los.

E durante um desses passeios enquanto estavam separados, um triste acontecimento ocorreu, como contou o Alexandro:

“Eu tinha passado antes vendendo muffings, e vendi para esse grupo de jovens e meninos que estavam próximos a um bar. Depois, passou meu irmão vendendo. Eles o confundiram comigo, porque somos parecidos, e jogaram o muffing dele no chão, dizendo que estava muito ruim. Ainda falaram que queriam comprar empanadas, tiraram da caixa e derrubaram a caixa sem querer”.

Desconhecidos acolhem menino humilhado por vender lanches
Desconhecidos acolhem menino humilhado por vender lanches

Alexandro disse ainda, que depois de perder os lanches o irmão até tentou conversar sobre o que tinha perdido e que precisaria do dinheiro dos lanches estragados. Mas não teve a compreensão dos rapazes.

publicidade

De longe, Alexandro viu o irmão chorar porque além de dizer que não pagariam pelas empanadas derrubaram, criticaram duramente o que estavam vendendo.

Desconhecidos acolhem menino humilhado por vender lanches

Uma ajuda que reverteu essa situação

“Foram duas meninas muito bondosas que pagaram as empanadas e tentaram ajudar ele, que chorou de nervoso. Meu irmão nunca tinha passado por algo assim”, disse Alexandro sobre o momento.

Uma dessas jovens, tentando encontrar uma outra forma de ajudá-los, instigou que eles contassem essa triste história nas redes sociais. Pois mais pessoas dispostas a ajudar poderiam aparecer.

publicidade

Diversas pessoas começaram a ligar para a família e fizeram várias encomendas. E além disso, em uma vaquinha online, o que não faltou foram internautas que participaram dessa colaboração para acolher os garotos e a família.

Desconhecidos acolhem meninos humilhados por venderem lanches

Conseguiram arrecadar mais de R$ 155 mil, que será usado para a família se reestruturar novamente com a compra de de equipamentos para produzir mais alimentos e voltar com a loja.

Agradecido, pelo desfecho de toda a situação, seu Edgar disse mais: “O mau que aconteceu acabou sendo bom, graças a essas pessoas”.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Fonte: G1

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar