Artista brasileiro faz desenhos incríveis no Instagram Stories com o dedo

Desenhar é brincar com o sério.

publicidade

Daniel Ferreira é um diretor de filmes publicitários da YourMama em São Paulo.

Já teve um curta premiado em Cannes (Los Rosales) e recebeu um prêmio das mãos de Tim Burton ano passado, no Museu da Imagem e do Som em SP.

Nas horas vagas, adora encontrar desafios criativos.

publicidade

Quando o Instagram lançou o “Stories” – que possibilita o usuário desenhar na tela do celular e inserir títulos nas fotos – abriu-se a porta para seu “mundo imaginário adentrar a realidade por vezes cinza demais”, relata Daniel.

“Fui apresentado ao Instagram Stories por um amigo e instantaneamente se tornou um hobby – o que me faz sorrir diariamente e diverte quem vê. Recebo várias respostas de risadas, e acho o máximo contribuir para sorrisos diários.”

publicidade

E todas essas artes são feitas com o dedo, em menos de 5 minutos, dá pra acreditar?

“Se o aplicativo fica aberto muito tempo, e começa a pesar detalhando demais, ele fecha e apaga o que foi feito. Isso já me matou de raiva algumas vezes, e percebi que não podia detalhar muito.. tinha que ser rápido. Isso sem querer me treinou para a execução veloz dessas obras efêmeras – já que o aplicativo deleta tudo em 24h.”

publicidade

Algumas dessas obras são inspiradas diretamente em quadros de famosos, como “A Noite Estrelada” de Van Gogh:

Ou do porteiro do trabalho, que se tornou obra digital, inspirado no “The Son of Man”, de Henri Matisse:

Até o icônico castelo de areia na praia ganhou destaque como o castelo de Walt Disney:

“Todo dia alguém me pergunta com qual caneta desenho, ou se edito no Photoshop, e quando conto que é tudo no dedo, a surpresa é geral: ‘Como assim no dedo, impossível!’”

Mas ele gosta de pensar que “se você não tem as ferramentas certas, isso não te impede de fazer um bom trabalho”. Agiliza, mas aí o desafio não existe.

“É legal persistir e encontrar a sua maneira de fazer as coisas”

“Sempre fui ‘roots’ nesse sentido. Fiz um filme em stopmotion com 21.000 fotos com uma câmera ruim, e restos de lixo como material, e que levou um prêmio em Cannes”, lembra.

“Se eu tivesse uma câmera melhor, ou todo o aparato profissional, talvez me concentrasse tanto na forma que esqueceria do conteúdo, a paixão por criar, por me desafiar.”

“E o resultado não sai como esperado, mas sai com gosto de conquista, o que não tem preço. Mas se alguém me presentear com uma caneta de desenho pra celular, vou adorar!”, conta Daniel.

“Mas já aviso que esse Insta Stories vicia”, brinca. É difícil parar de imaginar situações e coisas estranhas pela cidade:

Por nunca ter feito aulas de desenho, Daniel diz que bate uma insegurança constante de achar que não sabe desenhar, mas garante: “Todo mundo pode desenhar.”

Para ele:

“É pura observação do que está ao seu redor, e prática, e cada um tem seu olhar e sua maneira de rabiscar; Não existe certo ou errado. Todos os dias rabisque alguma coisa e verá que sai algo interessante, que vai se aprimorando dia após dia.”

Pra quem gosta da arte do Daniel, pode comprar prints e quadros pelo site dele: ferreristico.com.

E claro, ver a galeria completa dessas “estórias de dedo” em fotos e vídeos também.

Pra acompanhar o stories diariamente, só seguir o Daniel Ferreira no Instagram: @ferreristico.

Gostou dos desenhos do Daniel? Compartilhe com seus amigos!

COMENTÁRIOS | Deixe sua opinião!

comments