Jovem de 18 anos desenha suas alucinações para lidar com a esquizofrenia

Ela cria artes incríveis e dá uma verdadeira lição à sociedade.

publicidade

Kate é uma linda jovem que foi diagnosticada com esquizofrenia com apenas 17 anos.

Assim que descobriu sua condição, ela, que já era uma talentosa artista, passou a desenhar suas alucinações para lidar com a doença.

publicidade

Kate não gosta do termo “doença mental”, pois, para a sociedade, essa expressão faz com que ela se sinta uma pessoa inválida, inútil e vitimizada.

Infelizmente, a maioria das pessoas não entende a luta pela qual ela terá de passar a vida toda e o preconceito estigmatizado continua perpetuando estereótipos hollywoodianos sobre o esquizofrênico.

“O que eu vivo não é fácil e pode ser debilitante, mas eu não estou vivendo nas ruas gritando sobre abduções alienígenas. Isso não quer dizer que não há pessoas lá fora em situação grave – há. No entanto, também há pessoas como eu que apenas ficam em casa a maior parte do tempo escondidas no seu quarto. É um espectro de sintomas com diferentes graus de gravidade. A experiência de cada pessoa é única.”, conta Kate.

É por isso que ela revelou sua arte e sua intimidade: para mostrar que é possível lidar com as dificuldades, o difícil, mesmo, é lidar com o preconceito.

publicidade

Nas suas alucinações Kate ouve vozes, efeitos sonoros, ruídos aleatórios, e muitas vezes vê insetos, rostos e olhos ‘vivos’

Seus objetos inanimados parecem uma pintura de Van Gogh: tortas e estranhas

Ela frequentemente tem alucinações e sua depressão a faz se sentir inútil como uma mosca

“Eu espero que você engasgue com seu cigarro”

Esta é uma das imagens que ela vê andando pelo seu teto, fazendo ruídos e se rastejando por debaixo das coisas

publicidade

Este é um autorretrato. Ela se olhou no espelho, viu seus olhos assim e pintou.

Uma das vozes que ela escuta a pede para acender o fogo

“Incendeie!”

Aqui está um exemplo dos olhos ‘vivos’ que ela vê.

Esta é Birdie, o pássaro que canta para Kate

Sua autoestima está quase sempre baixa e ela se sente insignificante. “Queria poder me transformar em uma pessoa mais bonita”

“Talvez, se eu roubar estas belezas eu tenha a minha própria.”

Seus olhos as vezes aparecem com essas estranhas cores e círculos

Organização, comunicação, paranoia, depressão, ansiedade e gestão das emoções são as maiores lutas dela

Confira outros desenhos de Kate no seu Instagram.

Fonte: boredpanda.com