in

7 crenças espirituais que provavelmente são besteiras

Eu me considero uma pessoa profundamente espiritual.

Eu tive experiências místicas em que as fronteiras entre mim e todo o cosmos pareciam se dissolver, revelando a inseparabilidade de todas as coisas.

Experiências em que senti empatia universal e compaixão por todas as criaturas vagando por este mesmo labirinto da criação.

Experiências de admiração de tirar o fôlego diante do nosso universo sublime e incompreensivelmente vasto.

Tais experiências me deixaram com profunda reverência pelo grande enigma da natureza – uma reverência certamente espiritual.

E mesmo assim…

Eu também percebo que a espiritualidade tem um lado sombrio.

Existem muitas crenças e ideias no mundo da espiritualidade que podem ser enganosas, autossabotadoras e até mesmo destrutivas para a humanidade.

Hoje quero colocar algumas dessas crenças sob o microscópio.

7 crenças espirituais que possivelmente são besteiras

Meu objetivo é convidar você a questionar várias crenças espirituais estagnadas, sorrateiras, enganosas e / ou insidiosas que podem ter se enraizado em sua mente.

O objetivo aqui não é falar mal da espiritualidade.

Eu pessoalmente acreditei em alguma versão da maioria dessas ideias em algum momento no passado, então eu sei o quão atraentes elas podem ser.

Mas eu não parei de questionar, e minhas opiniões continuaram mudando.

Aprendi que, se você permanecer aberto e curioso, sempre haverá níveis mais profundos de compreensão.

Se há uma coisa que você tira deste artigo, espero que seja a inspiração para…

Nunca. Parar. De. Questionar.

Vamos nessa.

1. O ego é um inimigo que precisa ser eliminado.

Crenças espirituais que provavelmente são besteiras

Muitas pessoas espirituais são, ironicamente, obcecadas com o ego – o “eu”, o eu pessoal e consciente.

Adicionar APP Awebic

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 formas de maximizar seu orçamento para sua viagem dos sonhos ao exterior

A filosofia “Não Posso Reclamar”: como o estoicismo pode elevar sua vida