Fazendeiro faz homenagem com ovelhas para sua falecida tia

Uma homenagem única!

Fazendeiro faz homenagem com ovelhas para sua falecida tia
Fazendeiro faz homenagem com ovelhas para sua falecida tia

Um fazendeiro chamado Ben Jackson, que vive em Nova Gales do Sul, estado da Austrália, resolveu fazer uma linda homenagem para uma falecida tia.

De acordo com ele, Deb era uma mulher muito adorável e tinha um senso de humor maravilhoso. Por dois anos, ela enfrentou uma grande batalha contra um câncer que descobriu no começo da pandemia.

“Infelizmente, ela não sobreviveu. Nesses momentos de luto, você se sente realmente desamparado, não sabe o que fazer, o que dizer”, contou ele sobre a sua partida.

Te interessa?

Pelo menos uma última vez, ele faria algo por ela. Mas por causa das regras que ainda vigoram em relação a Covid-19, Ben não pode comparecer no seu funeral.

Por ter sido uma pessoa muito amada, ele precisava prestar uma última homenagem, só que estava sendo impedido de viajar. Então, o que fazer para lhe prestar uma última homenagem?

Fazendeiro faz homenagem com ovelhas para sua falecida tia
Fazendeiro faz homenagem com ovelhas para sua falecida tia

Como falamos logo no início, Ben é fazendo e cuida de ovelhas. Foi quando encontrou uma solução: usaria seu rebanho para fazer uma coisa que com certeza sua tia adoraria.

Mas como ele fez isso?

Durante um período de seca, é possível fazer com que as ovelhas se alimentem abrindo a carroça do caminhão para que os grãos caiam e elas se aproximem para comer ali.

Sendo assim, conforme ele vai andando, elas vão aparecendo logo atrás do seu carro. E foi assim que pensou em refletir um lindo coração feito por ovelhas. Um gesto muito lindo!

“A primeira vez que tentei, parecia um emoji de merda, estou dizendo, e embora minha tia Deb tivesse um bom senso de humor, não era exatamente isso que eu queria”, contou ele.

Usando um drone, ele conseguiu fazer um corações com as ovelhas do seu rebanho e finalmente produziu um vídeo com muito amor para enviar a família que estaria presente no funeral.

As pessoas que amamos merecem o melhor de nós

“Especialmente nestes tempos de Covid, ninguém pode se preparar para a dor do fechamento da fronteira, não ser capaz de dizer ‘cheerio’ ou estar presente quando ela morrer. É muito difícil”, confessou ele.

Mas quando viu que aquele vídeo que tentou fazer acabou resultando em algo muito bonito, ele soube, que se sua tia Deb tivesse visto aquele momento, como uma pessoa incrível que ela era, simplesmente adoraria cada detalhe.

Refletindo sobre o que fez, ele contou mais: “Foi muito bom tê-lo como parte de uma despedida. Certamente era algo que ela teria amado e absolutamente apreciado.”

Fonte: The Guardian

Veja mais ›
Fechar