Gata passa mais de 13 meses desaparecida e viaja 450 quilômetros para reencontrar os seus donos

Cadê o gatinho?

publicidade

Gatos são animais imprevisíveis e com uma personalidade que surpreende qualquer pessoa. Geniosos, eles agem da maneira que bem entendem e quando querem, o que não os impede de serem pets adoráveis e cheios de amor para dar, afinal é só o jeitinho felino de ser.

E como um bom gato, Cocci pregou uma peça e tanto em seus donos. A bichana passou 13 meses desaparecida após a família se mudar, por motivos de trabalho, para a Normandia, deixando a região de Orne, na França.

Laëtitia De Amicis tomou muito cuidado em seu novo lar para manter Felys, Crapaud e Cocci, dentro de casa, pois temia que os animais se perdessem em ambientes novos e diferentes.

publicidade

Te interessa?

Porém Cocci desapareceu em agosto de 2021 e mesmo após várias tentativas de achar a felina, a família não obteve sucesso. Para impedir que seus filhos se preocupassem, Laëtitia disse a eles que achava que a gatinha provavelmente tinha ido para casa para procurá-los em Orne.

Porém, por sorte do destino, um completo estranho encontrou a bichana a mais de 450 km da atual residência dos Amicis e a apenas oito quilômetros da casa de sua família anterior. O paradeiro de Cocci foi descoberto através da Internet, quando Laëtitia viu uma postagem compartilhada no Facebook sobre um gato encontrado em Souilly.

Imediatamente ela a reconheceu e bastou apenas uma confirmação do veterinário local que a atendia para conformar: o gato perdido era mesmo o de Laëtitia! Ansiosa, ela pediu para que o pai fosse identificar a fujona, e estava relutante pois não conseguia acreditar que era possível que um gato tivesse realmente viajado pelo país, mas acabou concordando.

Cocci com o pai de Laëtitia logo após ser encontrada.
Créditos: arquivo pessoal
publicidade

Quando ele me ligou naquele dia, vi meu pai acariciando minha gatinha na videochamada”, disse Laëtitia emocionada.

 

DE NOVO EM CASA

Quem não conseguia acreditar era o filho de Laëtitia. “Meu filho estava muito cético até que fomos buscá-la. Mas assim que chegamos lá, ela nos reconheceu imediatamente.

publicidade

Cocci ficou com o veterinário por três semanas antes que a família pudesse levá-la para casa. Ela pesava menos de um quilo, estava com pulgas, vermes e uma infecção no rosto. Tadinha! Mas agora está tudo bem e a gatinha já está no conforto do seu lar com os donos, que não perdem uma oportunidade de mimá-la.

Desde que a trouxemos para casa, tudo está indo bem. Ela se adaptou novamente muito bem e é muito fofinha. É inacreditável. Ainda não consigo acreditar”, finalizou a tutora.

No final de agosto, a gente noticiou aqui no Awebic um caso muito parecido de Oliver, um gatinho laranja que caminhou mais de 60 km para reencontrar família que perdeu ao mudar de cidade. Relembre esse caso incrível clicando aqui!

E o seu pet de estimação? Também tem alguma história inusitada como a de Cocci ou de Oliver?

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Fonte: Good News Network.

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar