Categorias
Geral

8 razões científicas e românticas do porquê nós amamos dar as mãos

Quem não gosta que levante a mão. Ops.

Você já parou pra pensar para quantas pessoas você já deu a mão na sua vida?

Bem, eu resolvi fazer uma lista das pessoas que eu lembrava, e deu umas 2 páginas recheadas de nomes.

Quantas vezes demos as mãos a nossa mãe, a um amigo que não vemos a muito tempo, alguém que nos faz bem ou até mesmo o amor da nossa vida?

Pois bem, a pergunta é: por que fazemos isso?

Existem razões psicológicas e científicas que podem responder essa pergunta, e aqui vão algumas delas.

1. Nos traz conforto.

Num estudo chamado Dando uma Mão, neurocientistas da Universidade de Virgínia e da Universidade de Wisconsin estudaram o efeito do toque humano sobre as pessoas em situações estressantes.

Neste caso, os participantes foram submetidos a uma ameaça de choque elétrico, e eles chegaram a conclusão de que o toque tranquiliza.

Segundo o Dr. James Coan, segurar a mão de qualquer um fez com que o cérebro tivesse mais coragem de enfrentar o choque.

2. É algo natural.

Lontras dão as mãos, pinguins dão as mãos e até os elefantes podem dar as mãos (se eles usarem um pouco o tronco).

O aperto de mão está presente em diversos momentos da nossa vida. Ele estava lá quando seu pai segurou a mão de sua mãe no momento do seu parto.

Ele esteve lá quando ia ao mercado com a sua mãe, ou atravessava a rua.

3. Ele nos conecta.

É incrível como nos sentimos muito mais seguros e conectados quando apertamos a mão das nossas mães, seja no meio das grandes multidões ou dentro de casa.

Seja para não se perder do seu amigo num grande show ou para se sentir seguro com o namorado, o aperto de mão está sempre lá.

4. Dar as mãos provoca calor.

Uma das coisas que já sabemos é que o contato humano é a melhor forma de liberar e absorver calor. Então, lembre-se, resolveu sair a noite, não levou casaco ou luvas e está com frio, é só correr e dar a mão a alguém.

5. Alivia a dor.

O que você fez quando precisava furar a orelha? Tirar sangue ou até mesmo fazer uma tatuagem?

É bem capaz que a sua resposta seja “segurar a mão de alguém”.

Além disso, segundo cientistas da Universidade John Hopkins se você pressionar a área carnuda entre o polegar e o indicador, dores como de cabeça e de dente podem diminuir.

Assim, com a sua mão envolta em outra você consegue aliviar dores, vamos tentar?

6. Ela pode servir como uma declaração poderosa.

O que acontece quando uma celebridade é fotografada de mãos dadas com outra? Exatamente, revistas e sites começam a dizer que existe um namoro ou algo no ar.

Na verdade, não é preciso ser uma celebridade para notar como um aperto de mãos pode falar por você. Não é preciso um post no Facebook, fotos e mensagens, apenas um aperto de mãos basta.

7. É conveniente e fácil.

Muitas vezes para cumprimentar alguém que acabou de conhecer ou até mesmo fechar um negócio, o aperto de mão pode ser usado sem medo.

Ou até mesmo, quando você está andando com alguém que gosta, estão no mesmo ritmo, as mãos começam a se bater, e o melhor a fazer é juntar as duas, aliás, os benefícios são muitos.

8. Pode ser sexy.

Se você estava em outro planeta (ou muito ocupado) e não ouviu falar do fenômeno “Cinquenta Tons de Cinza”, vou explicar. Se trata de uma trilogia de livros que falam sobre pessoas que gostam de se sentir dominados.

É sobre pessoas que gostam de ver outras no comando.

Por mais que um aperto de mão não chegue perto do que as algemas podem fazer, uma pessoa com uma mão em cima da sua pode ser bem dominante. E olha, pode ser bem quente.

Bem, agora que já viu as muitas vantagens que um aperto de mão tem, não perde tempo. Teve um dia estressante no trabalho, brigou com alguém ou tem muitos problemas te preocupando?

Basta correr e segurar a mão mais próxima.

Aliás, como diria o filósofo Akon: As coisas vão melhorar se você segurar minha mão.

Fonte: elitedaily.com.

Por Lincoln Costa

Estudante, redator, blogger, roteirista, produtor e ainda lavo e passo. Vivo ouvindo, escrevendo e contando histórias, quer ouvir uma?

Deixe uma resposta