Categorias
Geral

Ela publicou uma foto comparando seu leite materno lado a lado e o motivo é incrível

Um bebê resfriado pode mudar o corpo da mãe de uma forma que você não imagina.

Um dia, Mallory Smothers notou que seu bebê parecia resfriado, então a mãe bombeou um pouco de leite materno à noite, e, na manhã seguinte, reparou que o leite estava totalmente diferente.

mothers-breast-milk-change-heal-baby-immunity-antiviral-mallory-smothers-9

“Isso é incrível – eu li um artigo de uma revista médica, a pouco tempo, sobre como o leite materno pode mudar para se adequar as necessidades do bebê”, postou a mãe no Facebook.

mothers-breast-milk-change-heal-baby-immunity-antiviral-mallory-smothers-66

“O corpo da mãe vai realmente mudar a composição imunológica do leite, adequando-o para combater os patógenos do bebê, produzindo anticorpos personalizados”.

E a ciência comprova isso.

Em 2013, um estudo clínico investigou o leite materno e as células que protegem o corpo contra infecções, e descobriu que o nível de células cresceu drasticamente no leite materno depois que o bebê estudado estava com infecção.

mothers-breast-milk-change-heal-baby-immunity-antiviral-mallory-smothers-11

Aqui está a explicação completa de Mallory:

“Então pessoal, isso é incrível – eu li um artigo de uma revista médica, a pouco tempo, sobre como o leite materno pode mudar para se adequar as necessidades do bebê em mais maneiras do que apenas a ingestão calórica…”

Ela continua:

“Então, este médico diz que quando um bebê cria um vácuo no qual saliva da criança foge para o mamilo da mãe, acredita-se que os receptores da glândula mamária conseguem interpretar a “cuspida do bebê” e, se detectar algo errado (ou seja, o bebê está doente ou lutando contra uma infecção), o corpo da mãe vai realmente mudar a composição imunológica do leite, adequando-o para combater os patógenos do bebé, produzindo anticorpos personalizados.

(E a ciência comprova isso.)

Então, eu arquivei isso na minha mente até que eu estava fazendo as bolsas de leite congelado hoje.

Eu bombei o leite na noite de quinta, antes de ir para a cama. Eu cuidei do bebê a cada 2 horas durante a noite e não bombei até que eu me levantasse. Eu observei o bebê nas primeiras horas da manhã de sexta, umas 3:00 da manhã, e ela estava com o nariz congestionado, irritada, e espirrando muito.

Provavelmente um resfriado, certo?

Na sexta-feira, eu bombeei, como sempre faço. O que eu bombeado está no lado direito da foto. Eu não notei uma diferença até hoje, mas olhar para o leite que produzi na sexta-feira e percebi que se assemelha ao colostro (o super leite cheio de anticorpos e leucócitos que você faz durante os primeiros dias após o nascimento) e isso tudo veio depois de amamentar um bebê com resfriado a noite inteira.

Bastante impressionante, né?! O corpo humano não deixa de me surpreender.”

Fonte: boredpanda.com.

Acho que depois dessa ninguém mais vai questionar o poder da amamentação, né? 😉

Gostou deste artigo? Compartilhe com alguém que também pode gostar!

Por Lincoln Costa

Estudante, redator, blogger, roteirista, produtor e ainda lavo e passo. Vivo ouvindo, escrevendo e contando histórias, quer ouvir uma?

Deixe uma resposta