in , ,

Ela tirou fotos de pessoas desconhecidas antes e depois de beijá-las

“Ao criar novos relacionamentos e aprender sobre pensamentos e idéias de desconhecidos, poderemos construir pontes e combater ignorância e julgamento”.

Quando a fotógrafa Johanna Siring participou este ano do Festival Roskilde, na Dinamarca, ela fez amizade com uma infinidade de estranhos.

Seu método? Beijá-las.

“Os beijos excitam todas as terminações nervosas em seus lábios”, explica Johanna, “causando uma liberação de dopamina e um aumento na oxitocina”.

“É um analgésico instantâneo e cria um vínculo emocional imediato entre duas pessoas”.

Fotografia antes do beijo 1

Fotografia depois do beijo 1

A fotógrafa norueguesa abordava os potenciais modelos e pedia para que posassem para ela.

Depois de tirar a primeira foto, ela então explicava a ideia de sua série de fotos e, após pedir permissão para beijá-los, tirava uma segunda foto logo após de realizar o ato íntimo.

Ela deixou que as pessoas fotografadas determinassem como as coisas aconteceriam.

“Alguns me deram um beijo rápido e depois morreram de rir, outros me deram um beijo longo e molhado”, diz Johanna.

“A parte mais interessante foi que eu sentia que eu os conhecia um pouco após o beijo e acho que esse sentimento se reflete nos segundos retratos”.

Fotografia antes do beijo 2

Fotografia depois do beijo 2

Johanna também não se limitou. Seus modelos variam em gênero, idade, aparência e raça.

Nas fotos de pré-beijo, cada pessoa está tentando projetar uma versão específica de si mesma — esticando seus ombros para parecer descontraído ou sorrindo para parecer doce.

As fotos do pós-beijo mostram o quão fácil essa ideia é descartada.

Um garoto dá um sorriso apertado após o beijo, em grande contraste com o seu formidável casaco de motociclista, decorado com manchas e parafusos.


Recomendamos para você:

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vítima de bullying por marca de nascença – hoje ela inspira outras pessoas

14 fotos dos cães abandonados em Chernobyl e as pessoas que querem salvá-los