in , ,

13 casais do século 19 que venceram o preconceito e se casaram

Apesar da abolição da escravidão nos Estados Unidos, em 1865, os negros sofreram com várias leis que os mantiveram isolados de seus direitos como cidadãos.

As leis anti-miscigenação são exemplo disso.

O casamento inter-racial só foi permitido por lei em 1967 e muitos estados norte-americanos levaram muito tempo para abolir a proibição, como o Alabama, que foi o último no ano de 2000.

Na década de 1950, o povo americano era veementemente contra as relações inter-raciais, com apenas 5% da população aprovando a prática.

Então imagine o quão corajoso você teria que ser para se casar com alguém de outra raça, não só na América, como em vários países no século XIX.

E ainda assim, alguns casais corajosos o fizeram:

1. Jack Johnson e sua esposa Etta Terry Duryea, 27th January, 1910.

Casais inter-raciais do século 19 (1)

Jack Johnson foi um boxeador de sucesso e ator de teatro.

Ele foi casado com três mulheres brancas: socialite Etta Terry Duryea; Lucille Cameron, e Irene Pineau. A vida em torno de Jack e suas esposas, dizem, foi um tanto controversa.

2. Um casal desconhecido de 1910

Casais inter-raciais do século 19 (2)

3. Um casal desconhecido no período eduardiano na Inglaterra, por volta de 1900

Casais inter-raciais do século 19 (3)

4. Elizabeth Taylor de South Shields, Tyneside (Inglaterra) e o marido Muhammed Hasan, em 1920

Casais inter-raciais do século 19 (4)

5. George Schuyler e a esposa Josephine Cogdell (centro) e a filha (direita), 1920

Casais inter-raciais do século 19 (5)

George Schuyler foi um jornalista de esquerda bem conhecido nos Estados Unidos da década de 1920. E Josephine foi modelo, atriz e dançarina de uma família rica ex-escravista.


Recomendamos para você:

Taianne Rodrigues

Written by Taianne Rodrigues

*Anne* na maioria das redes sociais, catlover, jornalista. Escrevo por paixão e por trabalho. Ah! E nas horas vagas também! Sempre tenho algo a dizer e me chamam de miss perguntinha, nem sei porque... rs. Já falei que estou escrevendo um livro? Budista: acredito na Revolução Humana (interior) e potencial humano transformador de todos nós!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Homem muda o visual de cães de abrigo para ajudá-los a serem adotados

Artista nigeriano faz desenhos hiper-realistas usando apenas um lápis