Entenda porque as pessoas introvertidas odeiam falar ao telefone

Um telefone tocando é incrivelmente invasivo para os introvertidos.

publicidade

Eu odeio fazer ou receber ligações.

Não sei dizer quantas empresas eu deixei de fazer negócios simplesmente porque eles exigiram uma ligação para fazer perguntas.

Quando se trata de entregas de comida, eu só escolho restaurantes que permitem fazer o pedido online.

publicidade

Se o meu telefone toca, eu só atendo se a ligação for de alguém conhecido – e mesmo assim fico indecisa.

Eu sei que não sou a única pessoa introvertida que odeia ligações. É uma coisa mais ou menos conhecida – quero dizer, existem histórias em quadrinhos inteiras dedicadas a isso.

Mas por que a maioria das pessoas introvertidas odeiam tanto falar ao telefone?

Por que ligações são horríveis para pessoas introvertidas?

Por que introvertidos odeiam falar ao telefone

publicidade

Em primeiro lugar, um telefone tocando é incrivelmente invasivo. Como um alarme ou um bebê chorando, ele exige atenção AGORA MESMO!

Nós temos que trocar de marcha rapidamente, perdendo o foco de qualquer coisa que estávamos fazendo – e quando você está muito concentrado, é muito irritante.

Além disso, nós não temos tempo para nos preparar mentalmente para a conversa, o que, para pessoas introvertidas, é como arrancar um dente.

Muitas ligações (ou pelo menos os momentos introdutórios) são cheios de conversa fiada. Como a maioria das pessoas introvertidas não adoram conversa fiada, a conversa já começa em um tom constrangedor.

Essa conversa fiada vazia parece falsa e nós ficamos imaginando o quanto é suficiente ser educado antes de partir para a conversa “real”.

publicidade

Nós não somos os melhores parceiros de telefone.

De maneira geral, nós temos a tendência de passar um tempo pensando nas coisas e responder. Essa pausa longa e constrangedora não cai bem ao telefone.

Quanto mais falante o companheiro de telefone é, menos temos vontade de falar e, eventualmente, ficamos entediados e desistimos de tentar manter a conversa viva.

A comunicação não-verbal (conhecida como linguagem corporal), é incrivelmente importante para a conversa.

Pessoas introvertidas dependem muito das habilidades de observação, e não ser capaz de ver nosso interlocutor é extremamente frustrante.

Não podemos analisar suas expressões faciais para distinguir seus sentimentos verdadeiros ou antecipar quando estão prestes a falar e evitar sermos interrompidos.

Muitas pessoas introvertidas já consideram interações sociais desconfortáveis, na melhor das hipóteses; remover sinais visuais úteis só piora as coisas.

Concentrar a mente agitada de uma pessoa introvertida na natureza intangível do discurso telefônico pode ser incrivelmente difícil.

Existem muitas coisas passando pela nossa cabeça, e colocar uma conversa “sem corpo” em cima de tudo isso pode ser demais para o nosso gosto.

É tão cansativo que muitas vezes nos leva a recuar em nossos pensamentos. Isso, por sua vez, faz com que tenhamos que nos forçar de volta à conversa.

É desnecessário dizer que nossos parceiros de telefone podem não receber a consideração que merecem.

Como eu aprendi a passar por ligações com (certa) tranquilidade

Por que introvertidos odeiam falar ao telefone

Por mais que possamos odiá-las, existem momentos em que as ligações são necessárias. Seja ao agendar consultas ou reclamar de uma cobrança, nós temos que engolir e fazer acontecer.

Felizmente, existem algumas maneiras de fazer esse processo ser menos doloroso.

Para assuntos relacionados a negócios, gaste um tempinho antes da ligação escrevendo um breve roteiro ou vários tópicos. Isso ajudará a evitar silêncios constrangedores ou que você tropece nas palavras.

Encontre um lugar silencioso e privado para fazer sua ligação. O silêncio garante que você não seja interrompido e a privacidade é para que você não tenha que se preocupar com alguém ouvindo a sua conversa.

Também é uma boa ideia ter um caderno de anotações à mão, para anotar qualquer coisa dita durante a ligação e que você não quer esquecer.

Para ligações com amigos e parentes, ter um cronograma será benéfico para as duas partes. Encontre uma hora em que as duas partes estarão disponíveis e coloque em seu calendário.

Eles saberão que você irá atender a ligação e você terá bastante tempo para se preparar mentalmente para a conversa.

Embora soe contraintuitivo, ser multitarefas nesses momentos podem ajudá-lo a manter sua mente na conversa.

Escolha uma tarefa simples que possa ser feita sem pensar muito, como desenhar/colorir, limpar a casa, escovar o seu animal de estimação ou montar um quebra-cabeça.

Você manterá a parte agitada da sua mente ocupada enquanto mantém o foco na conversa.

Mesmo quando fala com um ente querido, a ligação provavelmente não será a coisa que você mais gosta. Como várias outras tarefas detestáveis, a chave é manter você motivado.

Uma forma de se motivar é planejar uma recompensa para quando você concluir a ligação. Eu sou motivada por comida, então uma bela fatia de bolo de chocolate ou uma barra de chocolate garantem que eu siga em frente.

Porém, a recompensa é escolha sua – uma caminhada no parque, um livro novo, uma ida ao cinema com os amigos – qualquer coisa que te anime!

Como “destelefonizar” sua vida

Por que introvertidos odeiam falar ao telefone

Só porque uma ligação aqui ou ali é necessária não significa que essa porcaria tem que dominar sua vida. Se você está procurando formas de silenciar os toques incessantes, não procure mais.

  • Desligue o seu toque ou mude para um toque mais calmo ou divertido.
  • Grave uma mensagem de voz dizendo para as pessoas te enviarem uma mensagem de texto ou um e-mail.
  • Quando preencher formulários, forneça seu endereço de e-mail ao invés do seu número de telefone sempre que possível.
  • Se você ligar para uma empresa (ou pessoa) que você não quer que tenha o seu número de telefone, você pode ocultá-lo do identificador de chamadas facilmente.
  • Quando der o seu número de telefone para um amigo, deixe claro que é provável que você não atenda e que prefere que o método de comunicação seja o texto.
  • Se perder uma ligação de um amigo ou parente, use texto para respondê-los de volta.
  • Seja rápido ao responder e-mails, mensagens de Facebook e mensagens de texto dos seus entes queridos. Isso vai reforçar subconscientemente que esta é a maneira mais rápida de entrar em contato com você.

Atualmente, 77% dos americanos possuem um smartphone. Com números como esse, não há razão para a maioria dos seus amigos e familiares não poderem enviar uma mensagem de texto para você.

Se você já expressou o seu desgosto por ligações telefônicas e provou que pode ser facilmente contatado via métodos alternativos, eles devem respeitar suas vontades.

Pode ser uma teoria maluca, mas eu realmente acredito que não demorará muito para os telefones, como os conhecemos hoje, se tornarem uma coisa do passado.

Até lá, nós teremos que aguentá-lo.

Vamos torcer para os operadores de telemarketing não evoluírem junto com nossa tecnologia.

Você também é do tipo de pessoa que odeia falar no telefone? Comente!

Esse é uma tradução do Awebic de artigo originalmente publicado em Introvert, Dead, escrito por Liz Greene.

Imagens: pexels.com e pixabay.com

Compartilhe este conteúdo com seus amigos!

COMENTÁRIOS | Deixe sua opinião!

comments