Lição sobre pensamentos: a 1ª coisa que você pensa raramente é a melhor

A ocupação tornou-se um fim e nada é mais perigoso do que isso.

publicidade

O melhor conselho que eu já recebi sobre pensamentos veio do CEO de uma empresa privada, que tinha trinta anos de resultados comparáveis aos de Warren Buffett.

Um dia ele me disse: “A maioria das pessoas não pensam. Elas apenas pegam a primeira coisa que vem na cabeça e seguem em frente.”

Todos estamos ocupados. Nós temos reuniões, ligações, mensagens de texto, crianças, esposas, pais, amigos e, é claro, o sempre presente e-mail.

publicidade

A ocupação tornou-se um fim e nada é mais perigoso que isso. O que meu amigo CEO quis dizer é que as pessoas estão perdendo a capacidade de raciocinar sobre um problema.

A maioria das pessoas se organizam como advogados. Elas trabalham em incrementos de cinco à oito minutos, o dia inteiro.

A melhor parte do dia é quando elas conseguem escapar para um cafezinho rápido com um amigo, antes de entrar na próxima reunião, que elas não tiveram tempo de se preparar.

Eu realmente reservo tempo para pensar.

publicidade

Por que devemos pensar mais?

Isso soa ridículo, eu sei, mas eu protejo este período de tempo como se minha vida dependesse dele, porque depende. Algumas vezes estou no escritório, algumas vezes estou em uma cafeteria.

Eu não estou sempre pensando sobre um problema que estou enfrentando. Frequentemente estou apenas pensando sobre coisas que eu já sei ou, mais precisamente, coisas que eu acho que sei.

Reservar tempo para pensar funciona muito bem, não apenas para mim, mas também para a maioria das pessoas que eu convenci a tentar fazer o mesmo.

O problema de não ter tempo para pensar foi muito bem colocado por William Deresiewicz, que disse:

publicidade

Eu percebi que, para mim, a primeira coisa que eu penso não é a melhor. A primeira coisa que eu penso é sempre de outra pessoa; é sempre o que eu já ouvi a respeito do assunto, sempre a sabedoria convencional.

Aqui está o que Deresiewicz diz que funciona:

“Somente ao se concentrar, permanecer com a questão, ser paciente e deixar todas as partes da minha mente entrarem em jogo é quando eu consigo chegar à uma ideia original. Ao dar uma chance ao meu cérebro para fazer associações, desenhar conexões e me pegar de surpresa. E, frequentemente, até mesmo esta ideia não se mostra muito boa. Eu também preciso de tempo para pensar a respeito, para cometer erros e reconhecê-los, para fazer saídas falsas e corrigi-las, para ser mais forte que os meus impulsos, para derrotar meu desejo de declarar o trabalho finalizado e seguir para a próxima coisa.

Muitas pessoas acham que pensar mais do que alguns minutos é uma perda de tempo, mas este ponto de vista é míope e falho.

Enquanto eu possa demorar 30 minutos para chegar à mesma conclusão que você chegou em 5, provavelmente eu terei uma ideia melhor das nuances da situação, incluindo quais variáveis são mais importantes.

Eu saberei o que buscar e saberei como abordar as coisas para que atenda aos interesses de outras pessoas. Não apenas a colaboração levará menos tempo, mas eu também cometerei menos erros.

Esta é a vantagem real.

Por que devemos pensar mais?

O tempo para pensar não é linear. O tempo que você gasta pensando – raciocinando sobre um problema de maneira tridimensional e explorando todas as perspectivas e modelos mentais – vale dez vezes mais a pena no final.

O problema para aqueles que são míopes é que este tempo parecerá negativo durante um tempo, porque parece que nada está sendo feito. Esta situação é um ótimo exemplo do que eu chamo de negativo de primeira ordem, positivo de segunda ordem.

Muitas coisas na vida são positivas de primeira ordem, negativas de segunda ordem. A heroína é um exemplo óbvio, o açúcar nem tanto.

Nós temos dificuldades em atrasar a gratificação, portanto fazemos muitas coisas que são positivas de primeira ordem e negativas de segunda ordem.

Compramos casas maiores do que precisamos, apenas para descobrir que as taxas de juros crescentes tornam a hipoteca insustentável.

Compramos o carro sexy apenas para descobrir depois que ele se deprecia mais rápido que um carro comum.

Uma vantagem real é conferida às pessoas que conseguem fazer coisas que são negativas de primeira ordem e positivas de segunda ordem.

Principalmente se estes negativos de primeira ordem são custos bastante visíveis, sem benefícios imediatos no curto prazo e um benefício não-linear no futuro.

Intuitivamente, nós sabemos o valor da gratificação atrasada. Nós dizemos aos nossos filhos que eles precisam estudar, o que nada mais é do que a preparação para a vida.

Por que devemos pensar mais?

Mesmo assim, quando saímos da escola e começamos a trabalhar em período integral, somos condicionados a pensar em termos de hoje e amanhã, ao invés de meses e anos à frente.

De repente, tudo que fazemos deve oferecer um benefício instantâneo e visível à organização. Em um nível individual, isso significa que para sua organização te valorizar cada vez mais, você deve correr cada vez mais rápido.

Em um nível empresarial, isso significa que você está pronto para desbancar um competidor disposto a jogar o jogo do longo prazo.

Reservar tempo para pensar é um ótimo exemplo de algo que é negativo de primeira ordem, com recompensas futuras que não são facilmente visíveis.

Porém, quando você raciocina sobre problemas, você não somente toma melhores decisões como um tudo, mas também evita muitos problemas.

Você concorda que deveríamos reservar mais tempo para pensarmos? Comente!

Este artigo é uma tradução do Awebic do texto originalmente publicado em Farnam Street.

Imagens: pexels.com e pixabay.com

Compartilhe este texto com seus amigos!

COMENTÁRIOS | Deixe sua opinião!

comments