Mãe solo de três meninas dá exemplo de educação sem castigo e inspira outras mamães

Um outro tipo de criação é possível!

publicidade

Como foi a sua educação durante a infância? Você recebia muitos castigos? E como você quer ensinar os seus filhos? Se você acredita em uma educação mais humanizada e sem castigos ou qualquer tipo de repressão severa por maus comportamentos, então a história da mãe solo vai te inspirar!

Após trabalhar por um tempo em uma unidade de referência de alunos para crianças problemáticas, Hannah Canavan, de 33 anos decidiu adotar uma abordagem diferente na educação das suas três filhas. Ao invés de deixar Esmae (11 anos), Eira (9 anos), e Elfie (7 anos) de castigo, ela opta por explicar claramente por que determinada ação está errada.

Ela explica que “dar consequências naturais em vez de punir as crianças com quem trabalhei ajudou seu comportamento”, relembra. Muito esperta, não é mesmo? E não pense que as meninas de Hannah se comportam mal, muito pelo contrário, elas são crianças inteligentes e aprendem a reconhecer limites rapinho!

publicidade

Te interessa?

Hannah afirma que suas filhas são educadas e sabem muito bem o que é limite.
Créditos: arquivo pessoal

Um exemplo que Hannah dá é de algo bem comum e que muitos pais passam: filhos fujões que “escapam” dos olhos dos cuidadores e vão para a rua. Nesse caso, a mãe das meninas diz que inicialmente, caso acontecesse, as filhas seriam repreendidas com um sonoro “NÃO”.

Mas depois, ela sentaria para explicar com calma os perigos que sair correndo na rua oferece para uma criança. Para exemplificar, ela mostraria vídeos de acidentes envolvendo carros.

Se você gritar com eles e disser que eles não vão tomar um sorvete porque fizeram algo errado, eles vão se concentrar no fato de que mamãe ou papai estão zangados e não no que eles realmente fizeram”, afirma.

publicidade

Com exemplos claros de ações e consequências as crianças acabam entendo por que não podem fazer algo e não repetem a ação. “Nove em cada 10 vezes elas não vão fazer isso de novo”, enfatiza.

CRIANÇAS AMOROSAS E INTELIGENTES

Esse método de não castigar as suas filhas garante a Hannah uma relação mais próxima e de sinceridade, segundo ela. “Eu não grito ou tiro nada delas. Como resultado elas não têm medo de mim”, exemplifica.

A mãe das três meninas também afirma que não tolera palavrões, gritos e gestos agressivos. “Se elas xingarem ou baterem, vou analisar a situação e explicar por que aconteceu, mas explicar que não é a maneira de reagir”, frisa Hannah.

publicidade

Da mesma forma que a mãe não acha que as punições são a melhor maneira de lidar com uma criança, Hannah também não acredita em recompensar suas filhas se elas fizerem algo de bom. O que ela faz quando uma de suas meninas desenha algo bonito, por exemplo, é elogiar! Mas nunca dar um presente em troca disso.

A mãe reforça que a relação da família é ótima, mas obviamente não é perfeita. Porém, Esmae, Eira e Elfie a respeitam muito! “Crianças são crianças e nem sempre se comportam como você gostaria”, finaliza.

Muito interessante ver outras maneiras de criar os filhos, não é mesmo? E você? É a favor de uma educação mais tradicional ou acredita que essas maneiras são melhores?

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Fonte: Dailymail

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar