Mães vacinadas produzem no leite anticorpos contra Covid-19

Mais uma dose de esperança!

Mães vacinadas produzem no leite anticorpos contra Covid-19
Mães vacinadas produzem no leite anticorpos contra Covid-19

Recentemente, uma pesquisa chegou a ser feita pelo Hospital das Clínicas da USP (Universidade de São Paulo) que contaram com a participação de algumas mamães que estão produzindo leite.

As mães foram acolhidas pelo grupo de pesquisadoras do Instituto da Criança e do Adolescente do HC e contaram com a participação de 20 mulheres que se voluntariaram para a pesquisa.

Todas elas são mulheres que trabalham no local e que tinha tomado a CoronaVac ainda no mês de janeiro deste ano e encerraram a segunda dose no mês de fevereiro.

Te interessa?

Com uma sequência de várias coletas de leite em intervalos de sete dias quando tomaram a primeira dose, as mães passaram pelo mesmo procedimento quando tomaram a segunda dose.

E para encerrar as pesquisas, fizeram a mesma coleta com quatro meses depois de terem tomado a as vacinas e acabaram trazendo uma notícia que não é só boa, mas também muito emocionante.

Isso porque elas começaram a apresentar anticorpos contra a Covid-19 por causa das doses de vacina que tomaram. Além disso, até apresentaram altos índices de produção em determinados momentos.

As pesquisas indicaram que foi de fato a vacina quem corroborou e que os momentos de pico de produção sempre se apresentavam após as aplicações das doses.

Em algumas delas – cerca da metade das mães que foram voluntárias -, ainda com quatro meses depois de terem tomado a vacina, ainda se achava a presença de anticorpos.

Ou seja, mesmo depois de tanto tempo depois, as mamães ainda estava conseguindo produzir os anticorpos e os bebês estavam sendo enriquecidos com mais um tipo de proteção.

Mães vacinadas produzem no leite anticorpos contra Covid-19

Uma alegria e tanto!

De acordo com Magda Carneiro Sampaio, professora de Pediatria da Faculdade de Medicina da USP, a vacinação quando é feita durante a gravidez também muito impontante, já que aumenta proteção do feto. E disse mais:

“Existem duas formas de uma mãe oferecer anticorpos contra a Covid-19 ao filho após sua imunização. A primeira por meio da placenta, onde é possível a produção de anticorpos da classe IgG. A outra é pelo leite materno, onde o nosso estudo demonstrou a presença de anticorpos da classe IgA. Compreender essas duas possibilidades é oferecer um ciclo completo de proteção ao recém-nascido”.

Assim como ocorreu com muitos bebês que já nasceram com anticorpos presentes em seu organismo, essa é mais uma dose de esperança que recebemos, ao ver que nossos pequeninos estão sendo protegidos por suas mamães de uma forma “a mais”.

Desde que as pesquisas acerca da vacinação durante a gravidez passaram a serem feitas, que somos acalentados pelas boas notícias que elas nos oferecem.

E mais uma vez nos alegramos com uma possibilidade a mais de seremos protegidos e de que tudo está se abraçando contra o fim do coronavírus.

Fonte: CNN

Veja mais ›
Fechar