Menino de 3 anos cai na piscina e se salva usando técnica que aprendeu em aula

Uma ação dos pais que deveria inspirar muitos outros, não é mesmo?

Menino de 3 anos cai na piscina e se salva usando técnica que aprendeu em aula
Menino de 3 anos cai na piscina e se salva usando técnica que aprendeu em aula

Um garotinho que mora com a família em Maringá, no estado do Paraná, deu um grande susto em todos essa semana. Mas no final de tudo, um alívio enorme tomou conta de todos.

O Miguel estava aparentemente brincando com uma caixa no quintal de casa e resolveu levá-la para um outro lugar, quando precisou passar pela borda da piscina e acabou se desequilibrando e caindo na água.

O pequeno garotinho de apenas 3 anos até tentou se agarra na borda, mas rapidamente começou a se afastar e ele começou a fazer uma técnica que aprendeu nas suas aulas de natação.

Te interessa?

Graças ao grande incentivo que os seus pais lhe deram, o menino passou a aprender a nadar desde cedo. E ainda que fosse muito pequeno, já aprendeu coisas que muita gente grande ainda não sabe.

Percebendo que poderia se afogar, ele começou a se mover e a tentar boiar. Com o rosto levantado para cima, ele ficou por mais um minuto se mantendo a respirar apenas com o rostinho para cima.

A cena foi filmada por uma câmera de segurança da família e mostrou o momento exato em que ele caiu e quando foi resgatado. Se mantendo firme, respirando sem afundar, ele esperou por alguém. 

Foi quando seu irmão maior lhe viu dentro da piscina e correu para buscar ajuda dentro de casa. Voltando com duas mulheres que não foram identificadas, uma entrou na água e rapidamente levantou o garoto até a borda.

Assista o vídeo a seguir e repare como o Miguel se apoia na beirada quando levantado, ele nem parece estar muito cansado e nos mostra um menino que passa de ser muito inteligente!

Cuidados que podem ser essenciais

Não poderíamos deixar de dar os parabéns aos pais desses meninos, que os incentivaram a aprender coisas a mais e uma delas, podemos assim dizer, acabou salvando a vida do seu garoto.

Quando chegou a falar sobre, a professora do Miguel, Viviane Moreira de Carvalho, que ensina natação na academia CEMS de Maringá, disse o seguinte sobre as aulas:

“Nós ensinamos que não pode entrar na piscina se não houver um adulto por perto e que se a criança vir um amiguinho se afogando, não deve tentar salvar, deve correr para chamar um adulto”.

Dando aula ao Miguel em mais ou menos seis meses, disse mais: “A gente ensina a sustentação, conhecida como nado cachorrinho, que permite que a pessoa se sustente com a cabeça fora da água”.

Além disso tudo, o que salvou o Miguel foi outra técnica, que ele já tinha aprendido bem e que foi esperto o suficiente para reconhecer que naquela situação precisava usá-la:

“Ensinamos também a flutuação dorsal, que também foi usada por Miguel. Ele se sustentou, e quando começou a cansar, ficou de barriga para cima”, disse Viviane.

Fonte: Crescer

Veja mais ›
Fechar