Menino de 5 anos vira herói ao encontrar lêmure sequestrado de zoológico: ‘Tem olhos de águia’

O lêmure Maki, que vive no Zoológico de San Francisco, havia sido raptado dois dias por criminosos, que arrombaram seu recinto.

Um menino de apenas 5 anos foi o responsável por encontrar um lêmure sequestrado dentro do Zoológico de San Francisco, nos Estados Unidos, e permitir seu retorno após dois dias de intensa procura.

A imprensa local tem chamado o pequeno James Trinh de ‘criança com olhos de águia’ graças à sua proatividade e pensamento rápido.

Na semana passada, Maki, um lêmure-de-cauda-anelada idoso de 21 anos (animais desta espécie raramente vivem mais de 19 anos), veterano do jardim zoológico, foi roubado de seu recinto à revelia dos cuidadores.

Os criminosos arrombaram a porta de entrada do espaço de Maki e o capturaram.

Os funcionários do zoológico ficaram particularmente preocupados com o lêmure, cuja espécie está ameaçada de extinção: Maki é muito idoso e requer cuidados especializados constantes. Se ele fosse um ser humano, teria quase 100 anos de idade.

Após dois dias de intensa procura, o Zoológico de San Francisco e o Departamento de Polícia da cidade ofereceram uma recompensa de US$ 2.100 – US$ 100 para cada ano de vida de Maki, o equivalente a R$ 11,6 mil – por qualquer informação que levasse à recuperação do mamífero.

Felizmente, Maki foi avistado pelo pequeno James Trinh, de 5 anos, que estava esperando sua mãe buscá-lo na porta da igreja após o culto quando encontrou o animal perdido.

A mãe de James chamou o Controle de Animais e os policiais de Daly City para resgatarem Maki em segurança. Ele foi levado de volta ao zoológico no mesmo dia e está em excelentes condições de saúde segundo seus cuidadores.

O Departamento de Polícia de San Francisco ainda não foi capaz de identificar os sequestradores do lêmure – mas em uma demonstração de gratidão pela volta de Maki, seus cuidadores aliviados fizeram uma doação para a escola de James e recompensaram o menino dando-lhe uma carteirinha vitalícia de entrada no zoológico.

Após o sequestro de nosso amado lêmure de cauda anelada sênior, Maki, recebemos uma onda de preocupação, que o levou a retornar na noite de quinta-feira!”, escreveu a página do zoológico no Twitter. “Um tanto ansioso e faminto, Maki parece estar com boa saúde!”, complementou.

Agradecemos [a polícia] por sua diligência e, especialmente, agradecemos a Igreja Luterana Hope pelas informações que levaram a sua reunião segura. A San Francisco Zoological Society fará uma doação para a igreja em homenagem a Maki. Obrigado a todos!“, escreveu o zoológico, agradecendo à família Trinh pela ajuda.

Para o Zoo de San Francisco, James teve “olhos de águia” ao identificar o lêmure e insistir com sua família sobre seu achado, uma vez que muitas crianças poderiam simplesmente ter ignorado sua presença ou confundi-lo com um roedor. Graças ao menino, Maki está de volta ao seu lar, são e salvo!

Confira o post na íntegra:

publicidade