in

A armadilha mental que leva ao ciúme tóxico

Quando o ciúme chega, pode consumir tudo, causando estragos em nossos relacionamentos e grande sofrimento emocional — muitas vezes sem que compreendamos plenamente a razão disso.

Podemos não querer nos ressentir com alguém, mas o desejo de fazer isso parece incontrolável.

O que torna o ciúme tão poderoso?

Neste vídeo da série científica da PBS, BrainCraft, a criadora e apresentadora Vanessa Hill explica de onde vem o ciúme e o que podemos fazer para trabalhar com essa emoção difícil.

Por que eu sinto tanto ciúmes?

O ciúme muitas vezes surge quando sentimos uma ameaça em um relacionamento, diz Hill.

Quando crianças, ficamos com ciúmes de nossos irmãos quando recebem a atenção de nossos pais.

Quando adultos, podemos sentir ciúmes de uma nova pessoa que chama a atenção de um amigo ou parceiro.

“É uma constelação de emoções que vão desde medo da perda e ansiedade até raiva, tristeza e humilhação”, diz Hill.

O ciúme pode ser genético. Um estudo de 2013 descobriu que cerca de um terço do ciúme é determinado pelos nossos genes.

Mas fatores de personalidade, como ter baixa autoestima, também podem determinar se tendemos a sentimentos de ciumes ou não.

“É importante perceber que o ciúme em si é uma reação normal, e não devemos nos sentir envergonhados”, diz Hill.

“É um alerta que há perigo, obrigando-nos a tomar medidas para preservar um relacionamento valioso.”

Armadilhas mentais do ciúme

duas pessoas com ciúmes
O que fazer para não ter ciúmes? Primeiro, entenda que é normal. Crédito: Dương Nhân | Pexels.
Adicionar APP Awebic

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

103 frases de Walt Disney para despertar o sonhador em você

Daniel Kahneman: sua intuição quase sempre está errada