in

Como estudar: a técnica de Feynman para aprender qualquer coisa rapidamente

Não há feedback mais valioso do que esse. É na descoberta do limite do seu conhecimento que o aprendizado começa para valer.
Agora que você conhece as barreiras que precisa superar, volte ao material de estudo e absorva tudo até você conseguir explicar em termos básicos.

Seguir esses passos já aumenta suas chances de sucesso consideravelmente.

3º Passo: Organize e simplifique mais

Leia em voz alta tudo o que escreveu. Se houver algum jargão ou parte que não ficou clara, é um sinal de que o conceito ainda não ficou simples o suficiente na sua cabeça.

Organize as informações como se você contasse uma história. Criar analogias é fundamental para perceber que você, de fato, está dominando o assunto.

Inspire-se no próprio Feynman. Lembra do exemplo do pássaro no início deste artigo? É uma analogia para explicar a diferença entre saber o nome de alguma coisa e entender alguma coisa.

4º Passo: Transmita

Este passo é opcional, mas, se você quer ter certeza que entendeu o objeto de estudo, transmita-o.

Preferencialmente, encontre a criança de 8 anos interessada em conhecer o mundo. Esse é o teste final do seu conhecimento: explicar o assunto de maneira tão simples para alguém a ponto de a pessoa também conseguir transmiti-lo.

Como você estuda?

Você tem algum método de aprendizado? Ficou animado em aplicar os ensinamentos de Richard Feynman?

Excelente!

Escreva nos comentários como você estuda atualmente e qual será o próximo assunto a ser estudado usando a técnica de Feynman.

Antes de você sair, assista ao vídeo professor explicando como a ciência mostra novas formas de apreciarmos o mundo e sua beleza.


Recomendamos para você:

Willian Binder

Written by Willian Binder

Fundador do Awebic. Acredita numa internet mais amigável. ;-)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 características de pessoas com pensamento crítico

Dieta sem carboidrato faz mal para o cérebro? Neurocientista explica