in

Além da felicidade: a vantagem de se sentir para baixo

E isso mostra que você se preocupa com as repercussões de suas ações.

Os psicólogos Laura King e Joshua Hicks acreditam que o arrependimento é necessário para o desenvolvimento do ego.

As pessoas que refletem sobre o possível ‘eu’ perdido – quem ele poderia ter sido – habitam personalidades mais maduras e complexas: elas toleram a ambiguidade e veem a vida de maneira mais sutil, são mais empáticos e abertos a novas experiências, e formam relacionamentos mais fortes.

Somente reconhecendo o que você perdeu, você pode absorver uma lição, para não mencionar o desapego de seus objetivos antigos e a busca de novos.

A longo prazo, o arrependimento pode, na verdade, possibilitar um tipo de felicidade mais recente e mais gratificante, mais resiliente e mais complexo.

Confusão, Frustração, Tédio

Além da felicidade - a vantagem de se sentir para baixo

Quando Sidney D’Mello, um psicólogo da Notre Dame, estava aprendendo a programar computadores, ele frequentemente compunha um programa, executava e recebia uma mensagem de erro imediata. Tudo parecia certo, mas algo não estava funcionando.

O encontro de novas informações que não se encaixam com as antigas – uma mensagem de erro quando você não está esperando uma – provoca surpresa, e se a incompatibilidade persistir, você ficará confuso.

O mundo se torna um lugar inquietante e misterioso, onde a percepção e a lógica não são mais confiáveis. O universo parece quebrado.

Mas a confusão pode ser produtiva; pode forçá-lo a metodicamente reconstruir o universo.

D’Mello criou um modelo mental de seu programa e executou teste após teste para determinar qual saída cada entrada gerava.

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 razões científicas para você começar a meditar hoje mesmo

7 hábitos de monges budistas que podem mudar sua vida para sempre