in

Além da felicidade: a vantagem de se sentir para baixo

Você não precisa ser o mais inteligente ou o mais rico, apenas mais inteligente e mais rico que seus vizinhos.

O desconforto de estar pior do que os que estão à sua volta pode se apresentar como uma combinação de hostilidade, vergonha e ressentimento – uma mistura embalada como inveja.

A inveja pode ter consequências destrutivas. Mas também tem benefícios. Para reduzir ou reverter a inferioridade, a inveja nos leva a aumentar nossa própria posição ou diminuir a posição dos outros.

Uma forma invariável de aumentar nossa própria posição é nos tornarmos mais bem-sucedidos.

Van de Ven, agora psicólogo pesquisador na Universidade de Tilburg, descobriu que a indução da inveja aumentava a persistência e o desempenho dos sujeitos em uma tarefa criativa – até mais do que a admiração.

A admiração é melhor no momento, mas a dor da inveja inflama a ambição de alcançar o sucesso futuro.

Também podemos nos tornar mais bem-sucedidos imitando a pessoa que invejamos. A inveja aumenta a atenção e a memória de outras pessoas do nosso gênero.

O que Van de Ven sentiu foi uma espécie de inveja benigna: ele reconheceu que seu amigo era legitimamente melhor, e se concentrou no que foi necessário para chegar a esse ponto.

Mas quando alguém tem algo que você não acha que merece, você experimenta inveja maligna, um “descontentamento fervilhante que envolve animosidade em relação à pessoa de quem você tem inveja, enquanto também sente inferioridade em si mesmo”, diz o psicólogo Gerrod Parrott, da Universidade de Georgetown, editor da síntese The Positive Side of Negative Emotion.

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 razões científicas para você começar a meditar hoje mesmo

7 hábitos de monges budistas que podem mudar sua vida para sempre