in

A fórmula mágica do sucesso: a busca disciplinada por menos

Por que as pessoas e organizações de sucesso não se tornam automaticamente muito bem-sucedidas?

Uma explicação importante se deve ao que chamo de “o paradoxo da clareza”, que pode ser resumido em quatro fases previsíveis:

  • Fase 1: Quando realmente temos clareza de propósito, isso leva ao sucesso.
  • Fase 2: Quando temos sucesso, isso leva a mais opções e oportunidades.
  • Fase 3: Quando aumentamos opções e oportunidades, isso leva a esforços difusos.
  • Fase 4: Esforços difusos minam a clareza que levou ao nosso sucesso em primeiro lugar.

Curiosamente, e exagerando o ponto, o sucesso é um catalisador para o fracasso.

Podemos ver isso em empresas que antes eram queridinhas de Wall Street, mas depois entraram em colapso.

Em seu livro, “Como os Gigantes Caem”, Jim Collins explorou esse fenômeno e descobriu que uma das principais razões para esses fracassos era que as empresas caíam na “busca indisciplinada de mais”.

É verdadeiro para as empresas e é verdadeiro para carreiras.

Aqui está um exemplo mais pessoal: durante anos, Enric Sala foi professor no prestigioso Scripps Institution of Oceanography em La Jolla, Califórnia.

Mas ele não conseguia aceitar a sensação de que o caminho da carreira em que ele estava era apenas uma imitação do caminho que ele realmente deveria seguir. Então, ele saiu da academia e foi trabalhar na National Geographic.

Com esse sucesso surgiram novas e intrigantes oportunidades em Washington, DC, que novamente o fizeram sentir que ele estava perto da carreira certa, mas ainda não chegara lá.


Recomendamos para você:

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os benefícios mentais de curtir suas férias em algum lugar novo

Como a leitura reconfigura seu cérebro para mais inteligência e empatia