in

A raiva é uma loucura temporária: os estóicos sabiam como freá-la

As pessoas ficam bravas por todos os tipos de razões, desde as triviais (alguém me fechou na estrada) até as mais sérias (as pessoas continuam morrendo na Síria e ninguém está fazendo nada a respeito).

Mas, na maioria das vezes, a raiva surge por motivos triviais. É por isso que a American Psychological Association tem uma seção de seu site dedicada ao controle da raiva.

Curiosamente, é muito parecido com um dos mais antigos tratados sobre o assunto, De Ira, escrito pelo filósofo estoico Lúcio Aneu Sêneca, no primeiro século DC.

Sêneca achava que a raiva é uma loucura temporária e que, mesmo quando justificada, nunca deveríamos agir com base nela, pois, embora:

Outros vícios afetem nosso julgamento, a raiva afeta nossa sanidade: os outros surgem em ataques leves e crescem despercebidos, mas a mente dos homens mergulha abruptamente em raiva. […] Sua intensidade não é de modo algum regulada por sua origem: pois sobe aos maiores patamares desde os primórdios mais triviais.”

O ambiente moderno perfeito para o gerenciamento da raiva é a internet. Se você tem uma conta no Twitter ou no Facebook, ou escreve, lê ou comenta em um blog, você sabe o que quero dizer.

Como frear a raiva

Céus, a raiva no Twitter foi trazida para novas máximas (ou mínimas, dependendo do seu ponto de vista) pelo atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Eu também escrevo bastante em fóruns online. Faz parte do meu trabalho como educador, bem como, penso eu, o meu dever como membro da polis humana.


Recomendamos para você:

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como evitar uma vida de arrependimento: tome atitudes enquanto puder

Os fatos não fazem as pessoas mudarem de ideia, entenda o que faz