in

O hábito destrutivo de avaliar tudo o que fazemos (pare agora mesmo)

Você está passando pelo seu dia, e é como se fosse um crítico de jornal, constantemente procurando coisas para elogiar e criticar.

Fez exercícios? Trabalho incrível, Leo! Passou muito tempo no Youtube? Leo malvado! O corpo parece flácido quando você passa pelo espelho? Seu preguiçoso.

Tudo o que fazemos se torna algo para julgar: somos dignos de louvor? Ou crítica?

O hábito destrutivo de avaliar tudo o que fazemos

Temos o hábito mental de avaliar constantemente tudo o que fazemos, para ver se somos dignos ou não. (Aliás, fazemos isso com outras pessoas também, e com situações da vida em geral – tudo é avaliado como “bom” ou “ruim”).

Este hábito mental de avaliar tudo – enquanto completamente normal e natural – é, na realidade, muito destrutivo.

Por quê?

Porque toda vez que você se avalia, está ferindo sua felicidade.

Veja o que acontece

Você está passando o dia, fazendo coisas.

Sua mente está constantemente avaliando: o que fiz foi bom ou não? Eu sou digno de louvor ou não?

Se você faz algo digno de louvor, você fica feliz!

Bem, na verdade, você raramente tira tempo para ficar feliz com isso. É mais provável que você pense em todas as outras coisas que ainda não fez e não pense muito sobre o que fez.

Ou talvez você pense que o que fez está razoável, mas acha que deveria ser melhor. Ou você deveria fazer mais. Ou você está preocupado em perder o que ganhou, estragando da próxima vez.

E você não tem certeza de si mesmo, mesmo que tenha feito algo bom.


Recomendamos para você:

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Três percepções surpreendentes sobre sucesso e felicidade

Entenda como desenvolver uma resiliência extraordinária