in

Pessoas com depressão se expressam de forma diferente (saiba identificar)

Desde a maneira como você se move e dorme, até como você interage com as pessoas ao seu redor, a depressão muda quase tudo.

É até perceptível na maneira como você fala e se expressa por escrito…

Às vezes, essa “linguagem da depressão” pode ter um efeito poderoso nos outros.

Basta considerar o impacto da poesia e das letras das músicas de Sylvia Plath e Kurt Cobain, que se mataram após sofrerem de depressão.

Os cientistas há muito tempo tentam determinar a relação exata entre depressão e linguagem, e a tecnologia está nos ajudando a chegar mais perto de um quadro completo.

Nosso novo estudo, publicado na Clinical Psychological Science, já revelou uma classe de palavras que podem ajudar a prever com precisão se alguém está sofrendo de depressão.

Tradicionalmente, as análises linguísticas neste campo têm sido realizadas por pesquisadores que leem e fazem anotações.

Atualmente, os métodos de análise de texto computadorizado permitem o processamento de bancos de dados extremamente grandes em minutos.

Isso pode ajudar a identificar características linguísticas que os humanos podem perder, calculando a prevalência percentual de palavras e classes de palavras, diversidade lexical, comprimento médio das frases, padrões gramaticais e muitas outras métricas.

Até agora, ensaios pessoais e registros de diário feitos por pessoas deprimidas têm sido úteis, assim como o trabalho de artistas conhecidos como Cobain e Plath.

Para a palavra falada, trechos de linguagem natural de pessoas com depressão também forneceram percepções.

Em conjunto, os resultados de tal pesquisa revelam diferenças claras e consistentes na linguagem entre aqueles com e sem sintomas de depressão.

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crowdfunding: tudo que você precisa saber sobre o financiamento coletivo

10 incríveis mulheres da filosofia que você talvez ainda não conheça