in

5 rituais que os sábios da antiguidade usavam para manter a calma

As pessoas têm enorme respeito pela sabedoria antiga. Mas elas simplesmente não leem.

O engraçado é que temos mais chances de ter uma vida mais feliz quando visitamos a seção clássica do que a seção de autoajuda.

Então, como é que adquirimos mais conhecimento com o que um grupo de caras mortos brilhantes – os estoicos – tinha a dizer? Bem, para isso, liguei para meu amigo Ryan.

Ryan Holiday é o autor best-seller de “O Obstáculo é o Caminho” e “O Ego é o Inimigo”. Seu novo livro é o The Daily Stoic: 366 Meditations on Wisdom, Perseverance, and the Art of Living.

Então, o que os caras que inventaram a festa da toga nos ensinam sobre viver bem?

Vamos lá…

1. Eventos não lhe perturbam. Crenças sim.

Como manter a calma, segundo o estoicismo

Você é abandonado por alguém por quem você é totalmente apaixonado. Você fica triste? Meu Deus, sim. O mundo vai acabar.

Ok, mesmo cenário, mas depois você descobre que a pessoa era, na verdade, uma psicopata que matou seus últimos três parceiros. Sente-se triste de ter sido abandonado? Não, você fica aliviado.

Então, claramente “ser abandonado” não é o fator importante aqui. O que mudou? Nada além de suas crenças.

Se você perder o emprego e acreditar que era um péssimo emprego e acreditar que não será difícil conseguir um melhor, você não se perturba.

Se você acredita que era o melhor emprego de todos os tempos e acredita que nunca conseguirá outro tão bom – você fica arrasado. As emoções não são aleatórias.


Recomendamos para você:

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 sinais de pessoas altamente inteligentes que não podem ser fingidos

As 3 melhores maneiras de se livrar da raiva, segundo a neurociência