in

Os fatos não fazem as pessoas mudarem de ideia, entenda o que faz

Se você tivesse me perguntado – como você faz alguém mudar de ideia? – dois anos atrás, eu teria lhe dado uma resposta diferente.

Como ex-cientista, eu teria advertido você a confiar em fatos objetivos e estatísticas. Desenvolva um argumento forte para o seu lado, reforce com dados brutos, frios e irrefutáveis, e pronto!

Afogar a outra pessoa com fatos, presumi, era a melhor maneira de provar que o aquecimento global é real, a guerra contra as drogas fracassou ou a atual estratégia de negócios adotada por seu chefe avesso ao risco e com pouca imaginação não está funcionando.

Desde então, descobri um problema significativo com essa abordagem.

Ela não funciona.

A mente não segue os fatos. Fatos, como John Adams coloca, são coisas teimosas, mas nossas mentes são ainda mais teimosas.

A dúvida nem sempre é resolvida em face dos fatos, mesmo para os mais esclarecidos entre nós, por mais críveis e convincentes que sejam esses fatos.

Como resultado do bem documentado viés de confirmação, tendemos a subvalorizar as evidências que contradizem nossas crenças e supervalorizamos as evidências que as confirmam.

Nós filtramos verdades e argumentos inconvenientes do lado oposto. Como resultado, nossas opiniões se solidificam e fica cada vez mais difícil romper com padrões estabelecidos de pensamento.

Acreditamos em fatos alternativos se eles apoiarem nossas crenças pré-existentes.

Executivos medíocres agressivamente permanecem no cargo porque interpretamos as evidências para confirmar a precisão de nossa decisão inicial de contratação.

Os médicos continuam pregando os males da gordura dietética, apesar das pesquisas emergentes em contrário.


Recomendamos para você:

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A raiva é uma loucura temporária: os estóicos sabiam como freá-la

Um guia para se manter produtivo enquanto deprimido ou com o coração partido