in

Seja bom para si mesmo: 10 maneiras poderosas de praticar o amor próprio

Maria estava se divertindo em um badalado bar de Nova York, quando alguém perguntou a ela:

“Então, o que você faz?”

Numa fração de segundos, seu lado divertido, feliz e brincalhão desapareceu para dar lugar a uma garota cheia de dúvidas e insegurança.

A verdade é que ela não tinha a menor ideia do que estava fazendo!

Quem nunca se sentiu pego de surpresa por uma pergunta como essa? Afinal de contas, você não é o título do seu emprego. Nem você, nem eu, nem a Maria precisamos provar o nosso mérito.

Por isso, depois desse dia, ela abandonou seu trabalho corporativo e saiu viajando para descobrir o que realmente queria da vida.

Maria, como muitos de nós, sempre teve muita confiança. Seu pai costumava lhe incentivá-la:

“Suba a parede e comprarei um sorvete.”

Então, ela nunca teve problemas em dizer “sim” dizendo sim aos desafios, como aceitar ofertas de emprego no exterior ou posições desafiadoras em projetos exigentes.

É claro que ela tem seus momentos de dúvida, mas, mesmo assim, sempre encontrava uma solução.

Adicionar APP Awebic

Até aquele momento no bar, ela tinha (inconscientemente, é claro) provado o seu valor através das suas “conquistas”.

Ela se via como alguém que se valorizava, independentemente do título do cargo, status de relacionamento ou condição da conta bancária.

Mas, quando deixou seu trabalho, ela percebeu que outras coisas externas simplesmente evaporaram, assim como o seu valor – ou pelo menos o que ela achava ser.

Em suma, ela estava confundindo autoconfiança com autoestima.

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entenda porquê as mídias sociais não são saudáveis para os adolescentes

11 coisas simples que você não percebe, mas impressionam muito as pessoas