7 mentiras estúpidas e destrutivas que a depressão nos conta

Saiba no que acreditar para encontrar recuperação.

publicidade

A depressão é uma fera.

É uma doença tão insidiosa, que às vezes você não percebe o escopo de seu poder ameaçador até que esteja se afogando sob sua onda.

Ela ataca sua mente, corpo e alma, confiscando sua neuroquímica, enfraquecendo seus caminhos neurais, distorcendo seus pensamentos, exaurindo seu corpo e deixando você emocionalmente vulnerável.

publicidade

E conforme a depressão vem contra você, ela desafia tudo o que sabe, confia e acredita.

Ela engana e manuseia de maneiras que fazem da depressão uma das mais letais das doenças mentais [i].

Eu conheço essa fera. Eu vivi com isso quando criança e como adolescente. Seus efeitos corrosivos me lançaram em uma depressão devastadora e estado suicida que eu quase não escapei.

Porém, eu tive sorte.

publicidade

Recebi tratamento e saí de minha depressão com uma percepção aguda do dano que ela pode causar. Das mentiras que ela conta.

Aqui estão apenas algumas das mentiras estúpidas e destrutivas que a depressão nos conta.

7 mentiras estúpidas e destrutivas que a depressão nos conta

1. “Você não está se esforçando o suficiente.”

A depressão lhe dirá que você é fraco e preguiçoso. Isso fará com que você acredite que não está medicamente doente… e que se você trabalhasse duro nas coisas, se sentiria melhor.

Verdade: a depressão é uma doença muito real, que afeta a saúde emocional, social, comportamental e física [ii]. Como o câncer, a doença cardíaca ou a diabetes, você não pode abandoná-la ou prontamente sair dela.

publicidade

2. “Você está quebrado e não tem conserto.”

A depressão tem um jeito de fazer você se sentir inútil, sem valor e totalmente indigno de amor.

Quando você está deprimido, acredita que ninguém quer ouvir sobre sua tristeza ou problemas. Você estará convencido de que é indigno de amor, ternura e atenção dos outros.

A depressão dizimará sua confiança e invalidará seu senso de valor.

Verdade: pesquisas mostram que o pensamento negativo é o principal responsável pela baixa autoestima [iii]. Assim, aprender a usar uma conversa interna positiva é vital para combater a depressão.

A psicoterapia é uma ótima maneira de treinar sua mentalidade. Tratamentos irão ajudá-lo a se fundamentar com verdades realistas sobre quem você é, os pontos fortes e talentos que possui, bem como entender suas falhas e fraquezas.

Você pode aprender a amar a si mesmo – além de permitir que os outros o amem – não apesar de sua depressão, mas com a aceitação dela.

3. “Nada importa.”

A depressão fará você acreditar que as pessoas e as coisas não têm mais valor para você. O temor e a apatia reinam supremos onde a felicidade e a significação reinaram.

Você se torna cada vez menos conectado às coisas da sua vida. A depressão esmaga seu mundo até se tornar um espaço de vazio infinito.

Você não se importa mais. Você não tenta mais. É tudo inútil [iv].

Verdade: a depressão cria esse desamparo se sobrepondo à sua capacidade de controlar aspectos de sua vida. Sem direção e senso de propósito, você lentamente se torna impotente.

Mais uma vez, a psicoterapia oferece maneiras de compensar esses pensamentos autodestrutivos. Isso exigirá prática e paciência, mas quando você muda seus pensamentos, você muda seu mundo.

4. “Estar sozinho é melhor.”

A depressão isola. Quer que você acredite que ficar sozinho é mais seguro. Que é mais confortável morar em um lugar solitário do que estar conectado e sendo apoiado pelos outros.

Verdade: estudos mostram que a depressão piora quando nos isolamos dos outros [v]. Você provavelmente terá que se esforçar muito para estar com os outros – ou permitir que outros o tirem do buraco negro da depressão.

Mas valerá a pena.

O apego social, as conexões interpessoais, até mesmo os abraços e o toque afetivo aumentam os níveis de ocitocina, um analgésico natural e um hormônio do bem-estar.

A verdade é que estar com outras pessoas que o apoiam e acreditam em sua recuperação reduz exponencialmente os sintomas depressivos.

7 mentiras estúpidas e destrutivas que a depressão nos conta

5. “Não há esperança.”

A depressão não quer que você sinta esperança ou acredite que qualquer tipo de mudança real possa ocorrer.

Ela vai desconsiderar quaisquer crenças motivadoras que você tenha, suprimir sugestões de outros e desacreditar o tratamento como uma forma de melhorar.

Verdade: Como o desamparo, a falta de esperança está fundamentada no pensamento pessimista [vi]. Os pensamentos negativos que exageram o desespero muitas vezes levam os indivíduos deprimidos a pensamentos autodestrutivos.

É por isso que procurar psicoterapia ou atenção médica é tão importante. E enquanto você pode não querer ir à terapia (porque perdeu toda a esperança), pode encontrar outras pessoas “forçando” você a buscar ajuda.

No curto prazo, você ficará zangado quando os outros intervirem, mas, a longo prazo, agradecerá a eles por se preocuparem profundamente com você.

6. “Você nunca será nada.”

A depressão convence você de que, mesmo que possa se sentir melhor, nunca será ou terá algo de valor.

A depressão irá deformar suas crenças positivas e derrubar seus sonhos. Ela vai te deixar vazio. E a depressão decai qualquer otimismo para coisas maiores.

Verdade: muitos que lutaram contra a depressão podem viver vidas plenas e produtivas.

Na verdade, muitas pessoas bem-sucedidas, incluindo o presidente Abraham Lincoln, a escritora J.K. Rowling, o artista Michelangelo, o ator Harrison Ford, a atriz Courteney Cox, o empresário Richard Branson, o primeiro-ministro Winston Churchill e o roqueiro Bruce Springsteen tiveram muito sucesso em suas profissões escolhidas [vii].

7. “Suicídio é a saída.”

Depressão, no pior dos casos, corrói sua capacidade de pensar e raciocinar.

Ela mantém seu foco rígido, estreito e perigosamente limitado a acreditar que morrer por suicídio pode aliviar sua dor emocional e física.

Verdade: Obter intervenção imediata diminuirá a letalidade da depressão em você. Com psicoterapia e/ou medicação, seus sintomas de depressão diminuirão [viii].

Conforme se recupera, provavelmente ficará surpreso de ter pensado alguma vez em se suicidar, pois a possibilidade, promessa e esperança surgiram em sua vida novamente.

Por um mundo mais saudável e feliz, compartilhe este conteúdo com seus amigos.

A depressão é uma doença séria, mas tratável. Não deixe que as mentiras que a depressão lhe conta façam você pensar que não é.

Sempre há ajuda.

Sempre há esperança.

Notas de rodapé:

[i] Coppen, A. (1994). Depression as a lethal disease. Prevention strategies. Journal of Clinical Psychiatry, 55:37-45.

[ii] Palazidou, E. (2012). The neurobiology of depression. British Medical Bulletin, 101(1):127-145.

[iii] Brown, G.W. et. al. (1990). Self esteem and depression. Social Psychiatry and Psychiatric Epidemiology, 22(5):225-234.

[iv] Huesmann, L.R. (1978). Learned Helplessness as a Model of Depression. Washington, DC: American Psychological Association.

[v] Steger, M. & Kashdan, T. (2009). Depression and everyday social activity, belonging and well-being. Journal of Counseling Psychology, 56(2): 289-300.

[vi] Beck, A. et. al. (1993). Hopelessness, depression. suicidal ideation and clinical diagnosis or depression. Suicide and Life-Threatening Behavior, 23(3):139-145.

[vii] Serani, D. (2011). Living with Depression. Lanham: Rowman & Littlefield.

[viii] Mann, J. et. al. (2005). Suicide prevention strategies. A systematic review. Journal of the American Medical Association, 294(16):2064-2074

Este artigo é uma tradução do Awebic do texto originalmente publicado em Psychology Today, escrito por Deborah Serani.

Imagens: pexels.com e pixabay.com

COMENTÁRIOS | Deixe sua opinião!

comments