GÊMEOS! Mulher realiza sonho de ser mãe após 10 abortos

Um verdadeiro milagre!

Escolher uma agência ou viajar sozinho? Esses são os prós e contra de cada escolha
Escolher uma agência ou viajar sozinho? Esses são os prós e contra de cada escolha
publicidade

Após sonhar em ser mãe, mas passar por dez abortos, jovem capixaba que foi diagnosticada pelos médicos como sendo uma pessoa sem condições de gerar uma vida em seu ventre, descobre que será mãe de gêmeos!

Chega uma idade para algumas mulheres que elas passam a ser consumidas pelo desejo da maternidade.

Gerar uma vida e cuidar dela passa a ser seu principal objetivo. Daí começam planos, sonhos e projetos para a vidinha que ainda nem foi concebida.

publicidade

Te interessa?

Quando essa mulher descobre que seu ventre não tem condições de gerar uma vida, seu mundo desaba. Em muitos casos isso acaba acarretando até problemas mentais, como a gravidez psicológica. 

Amanda Altoé é uma jovem nascida no estado do Espírito Santo. Ainda muito jovem, o desejo pela maternidade passou a consumir o seu coração, mas veio lhe veio uma triste constatação.

Um médico lhe diagnosticou com útero bicorno, condição que faz com que o útero seja “partido”. 

A vida dela passou a ser marcada por abortos sucessivos, devido a falta de capacidade de seu útero em sustentar o curso da gravidez. Após 10 abortos espontâneos, ela perdeu a vontade de engravidar. 

publicidade

“Não queria mais engravidar e perder. Meu último aborto foi em fevereiro e eu já sabia que tinha perdido. Já tinham abortos que eu nem ia mais ao hospital, ficava em casa direto. Aprendi a lidar com aquela situação”, conta Amanda.

Mas agora, aos 40 anos, após ter perdido todas as esperanças, em um passeio à Disney, ela foi surpreendida por um atraso na menstruação.

Ela estava novamente grávida. A falta de fé era tanta que o marido estava prestes a fazer uma vasectomia. 

publicidade

O milagre da fertilidade

Mas na mente de Amanda aquele seria o décimo primeiro aborto. E esse sentimento foi fortalecido com alguns sangramentos que ela teve durante a gravidez, mas dessa vez ela fez diferente e foi ao médico.

Chegando lá descobriram que o sangramento era por causa da condição de seu útero, mas que o bebê estava muito bem, aliás, os bebês estavam muito bem.

Afinal eram gêmeos! Um verdadeiro milagre, a possibilidade disso acontecer com uma mulher com útero bicorno é de uma em 500 milhões de casos.

Até brinquei na família que eu mandava um Pix se alguém encontrasse alguma mulher nessa condição grávida de gêmeos univitelinos. Tenho toda a documentação, laudos dos médicos desde quando morava em Vitória e já tinha perdido as esperanças. Estou muito, muito feliz”, brinca Amanda.

publicidade

Devido a seus traumas, ela faz um estreito acompanhamento da saúde dos bebês com visitas quinzenais aos especialistas. Quando questionada se fez algum procedimento médico, como inseminação, ela faz questão de dizer que não. Os seus bebês são um milagre.

Thiago e Eric, nome escolhidos por ela para os bebês, nem imaginam o quanto serão bem recebidos e amados quando chegarem por aqui.

Suas vidas é a realização do sonho de uma mulher que lhes esperou desde sua juventude. Vão faltar palavras, mas vai sobrar amor.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Fonte: Folha Vitória

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar