Mulher tira horário de almoço para ensinar amiga a ler e escrever

Superação e inspiração!

Mulher tira horário de almoço para ensinar amiga a ler e escrever
Mulher tira horário de almoço para ensinar amiga a ler e escrever

Eliene Maria da Conceição e Edvania de Oliveira são duas amigas que moram em Lençóis Paulista, no estado de São Paulo, e trabalham juntas no setor de limpeza em uma unidade do Poupatempo.

Dividindo as tarefas, Eliene chegou a falar para a amiga que não conseguiria ficar com os produtos de limpeza porque não sabia ler e não conseguiria fazer bem o uso deles.

Como um gesto de gentileza, Edvania fez questão de ficar com essa parte dos erviço para que a amiga não se sentisse desconfortável. Só que, em uma conversa dias depois, descobriu algo bem triste:

“Chegou o dia que a Eliene chegou aqui muito triste, passou por um momento que uma pessoa humilhou ela porque ela não sabia ler. Ela conversou comigo e chorou. Eu senti a dor dela.”

Tocada com a situação, Edvania não só decidiu trazer um conforto a mais para amiga, como tomou a iniciativa de ajudá-la a não passar mais por momentos assim.

Então, durante o seu horário de almoço, as duas amigas passaram a ter um encontro que começou ir além do descanso e tornou-se algo mais que especial para as duas.

Muita dedicação

Todos os dias, Edvania começou a ensinar as letras e como formar palavras para a Eliene. Durante o tempinho do almoço, a amiga começou repassar tudo o que antes aprender com o seu filho:

“Eu tenho muito orgulho dela, porque ela tem muita vontade. A gente sabe que não é fácil, que tem uma barreira, mas ela está todo dia aqui perseverando, fazendo as ‘tarefinhas’, aprendendo, estudando em casa antes de dormir”.

Mulher tira horário de almoço para ensinar amiga a ler e escrever
Mulher tira horário de almoço para ensinar amiga a ler e escrever

Aos poucos, Eliene começou a mostrar progresso, a se mostrar cada vez entusiasmada e e claro, começou a fazer algumas tentativas cheias de sucesso com a escrita.

O apoio

Sabendo do que as funcionárias estavam fazendo, a coordenadora da unidade, Lívia Barreto, até presenteou as duas com materiais para as aulinhas da Eline e contou sobre o orgulho que sentia:

“Fiquei emocionada com a atitude e fui na papelaria aqui perto e já comprei um kit de presente para ela com tudo que ela ia usar para aprender, tiramos foto. Foi emocionante”.

Recentemente, Eliene conseguiu escrever uma mensagem para enviar para o seu filho. Conseguindo ler sua resposta e ver o apoio que ganhou dele, acabou em lágrimas de alegria.

Enquanto isso, a amiga Edvania já garantiu que irá procurar fazer ainda mais para aprender coisas nova, pois a amiga lhe inspirou!