Mulher, toque seu corpo! Isso poderá salvar a sua vida!

Aprenda a como fazer o autoexame, mulher!

Mulher, TOQUE SEU CORPO! Isso poderá SALVAR a sua vida!
Mulher, TOQUE SEU CORPO! Isso poderá SALVAR a sua vida!

Este mês marca a campanha “Outubro Rosa” que foi criada com o intuito de informar e educar a população feminina sobre a prevenção do câncer de mama e a importância de fazer o auto exame como meio preventivo e de proteção ao corpo. Isso porque, quando essa doença é tratada desde o início, existem maiores chances de cura. 

Neste artigo iremos falar sobre a importância do autoconhecimento para conseguirmos reconhecer os sinais dados pelo nosso corpo e como podemos realizar o autoexame nas mamas de forma correta e segura.

Esse é o primeiro passo para um diagnóstico mas se manifesta principalmente como uma maneira de conhecer o corpo em sua totalidade.

Segundo dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer), essa doença afeta na maior parte, mulheres com idade acima de 35 anos. Perdendo apenas para o câncer de pele, o de mama costuma ser o mais comum entre os pacientes, somando cerca de 28% de novos casos a cada ano. 

PRINCIPAIS SINTOMAS DO CÂNCER DE MAMA 

  • Presença de nódulo perceptível ao toque 
  • Dores nas mamas 
  • Alterações na pele 
  • Alterações na região do mamilo 
  • Escape de secreções pelo mamilo 
  • Alterações no formato da mama 

O AUTOEXAME É UMA DAS FORMAS DE PREVENÇÃO

É extremamente importante que as mulheres realizem exames preventivos na luta contra esse tipo de tumor. Um estudo realizado pelo Hospital do Câncer de Barretos, em São Paulo, afirma que a taxa de mortalidade para as mulheres diagnosticadas com a doença nos últimos 14 anos diminuiu 42,85%. 

Isso indica o quanto é importante fazer um diagnóstico precoce. Sendo assim, o autoexame e a mamografia devem fazer parte dos cuidados com a saúde para as mulheres acima de 21 anos. 

O câncer de mama é um dos mais comuns e na maioria dos casos é descoberto através do autoexame. Quando a doença é descoberta cedo e recebe o tratamento adequado, aumentam muito as chances de cura. 

Esse tipo de câncer atinge principalmente as mulheres que estão entrando na menopausa, mas durante outras faixas etárias também pode ocorrer. Quando se é jovem, alguns tumores benignos também podem surgir e precisam ser tratados corretamente. 

Um grande causador disso é o uso indiscriminado de anticoncepcionais. A herança genética, a obesidade e o número elevado de ciclos menstruais também estão entre os fatores que estimulam o surgimento do câncer de mama.

UM HÁBITO QUE TODA MULHER PRECISA TER

Ainda assim, qualquer mulher, que se identifique ou não com qualquer um desses fatores de risco, devem seguir, a partir de certa idade, algumas recomendações.

São elas, procedimentos e hábitos que ajudam a evitar o câncer de mama e outros tipos de complicações ginecológicas

As principais medidas de precaução devem incluir visitas anuais ao ginecologista; fazer o autoexame uma vez por mês e marcar periodicamente o exame de mamografia após os 40 anos. Isso afirma o poder da mulher sobre seu corpo e a forma como ela cuida dele. 

A IMPORTÂNCIA DO AUTOEXAME

O objetivo principal do autoexame é fazer com que a mulher conheça detalhadamente seu corpo e principalmente a região dos seios, o que facilita a percepção de qualquer alteração, tal como pequenos nódulos nas mamas ou axilas, saída de secreções pelos mamilos, alterações na cor da pele, retrações do tecido, entre outros sintomas. 

O mais recomendado é que o autoexame seja realizado mensalmente por todas as mulheres a partir de 21 anos de idade, sete dias após o início da menstruação, no momento em que as mamas se apresentam indolores e sem inchaço.  

Caso você já tenha passado pela menopausa, deve definir um dia do mês e realizar o exame sempre com intervalo de aproximadamente 30 dias. 

Quando fizer o autoexame, você deve procurar por protuberâncias, ondulações, além de checar a espessura dos seios e a liberação de líquidos. A maioria dos casos de câncer de mama são descobertos através do autoexame então não deixe de fazê-lo. 

Isso só reforça a importância de empoderar as mulheres para que conheçam bem seus corpos e não tenham medo do julgamento da sociedade sobre eles.

Isso define o marco da mulher contemporânea que não aceita receber críticas e informações distorcidas sobre a pele em que habita e não abre mão de viver com saúde e bem-estar. 

Como esse autoexame pode ser feito sozinha?

Abaixo você poderá conferir como fazer o autoexame e garantir a prevenção contra o câncer de mama. 

  • Fique em frente ao espelho, com os braços rentes ao corpo e observe os seios apenas visualmente; 
  • Em seguida, com a mão esquerda colocada sobre a cabeça, utilize o outro braço para tocar a mama esquerda. Nesse momento, observe o tamanho, a posição e forma atual do seu mamilo; 
  • Faça como quem divide o seio em faixas e vá tocando utilizando a ponta dos dedos. Faça alguns movimentos circulares e de cima para baixo; 
  • pressione levemente o mamilo e observe se há saída de algum tipo de secreção; 
  • repita os movimentos na mama direita; 
  • Se preferir, deite-se e faça os mesmos movimentos nos seios, só que dessa vez com uma leve pressão; 
  • toque toda parte externa deles; 
  • Migre o toque para as axilas; 
  • repita todos os movimentos de forma igual para ambos os lados. 

Lembre-se que o intuito é verificar se há ou não a presença de nódulos, alterações ou secreções. 

Outra forma de fazer o auto exame é no banho.

Com as mamas ensaboadas, apalpe-as com os três dedos centrais de uma das mãos juntos. A mão esquerda deve conferir a mama direita e a mão direita, a mama esquerda.  

Tente fazer movimentos circulares por todo seio, mas em especial na parte superior. Toque também as axilas e o pescoço procurando algum tipo de nódulo ou secreção que simbolizem alterações consistentes.

No período menstrual, podem ocorrer algumas variações no corpo, em especial, na região dos seios, por isso, não se precipite no seu diagnóstico e conheça bem o seu ciclo menstrual

Apesar de ser o primeiro passo para o diagnóstico, o auto exame das mamas serve mais como uma ferramenta de autoconhecimento do que como uma forma de identificar um tumor.

Por isso é tão importante que você saiba exatamente como seu corpo é para assim conseguir identificar qualquer tipo de alteração provocada pelo câncer de mama. A qualquer sinal de mudança, você deve procurar imediatamente o seu médico. 

publicidade