Cultura

Nigeriano cria boneca negra para sobrinha e agora vende mais do que Barbie no país

publicidade

O Awebic sempre apoiou a ideia de incentivar pessoas a terem orgulho de sua própria identidade. Então, a história do nigeriano Taofick Okoya não poderia deixar de aparecer aqui.

Taofick é empresário e soube aproveitar muito bem uma brecha no mercado.

Melhor ainda: ele criou um produto que traz benefícios para sociedade

awebic-rainhas-da-africa-5

Fonte: dailymail.co.uk

publicidade

Era 2006 quando Taofick foi comprar um presente de aniversário para sua sobrinha, mas encontrou uma triste realidade. Mesmo a Nigéria sendo o país com maior população negra do mundo, só havia bonecas brancas nas lojas.

O empresário não conseguia entender como crianças nigerianas gostariam de brincar com bonecas que não as identificavam

Revoltado com a falta de diversidade e o padrão de beleza imposto pela indústria, Taofick queria que as crianças abraçassem a identidade cultural africana — ou pelo menos tivessem essa opção.

Assim surgiu a linha de bonecas “Queens of Africa”

awebic-rainhas-da-africa-3

Fonte: dailymail.co.uk

Hoje as “Rainhas da África” vendem mais do que a famosa Barbie no país. Isso porque um homem enxergou um problema social aparentemente escondido e decidiu resolve-lo.

publicidade
awebic-rainhas-da-africa-2

Fonte: dailymail.co.uk

Ao todo são seis modelos diferentes que representam os três maiores grupos étnicos da Nigéria: Hausa, Igbo e Yoruba. As roupas e os cabelos das bonecas são inspiradas no estilo colorido das mulheres africanas.

A favor da diversidade

awebic-rainhas-da-africa-1

Fonte: dailymail.co.uk

Em entrevista para Elle, Taofick revelou: “Minha missão é fazer as Rainhas da África serem um símbolo de esperança e confiança, promovendo a história, cultura e moda africana”.

O empresário espera que pelo menos uma pessoa passe a ter uma auto-estima melhor: sua filha. Taofick contou que ela uma vez revelou o desejo de ser branca.

publicidade
awebic-rainhas-da-africa-4

Fonte: dailymail.co.uk

“Mesmo na Nigéria o Ocidente tem muita influência. Isso pode ser o motivo por ela querer ser branca. Foi assim que eu percebi que eu tinha que faze-la se sentir orgulhosa e feliz por ser uma garota africana negra”, explicou.

awebic-rainhas-da-africa-bonecas-1

Fonte: brasilpost.com.br

awebic-rainhas-da-africa-bonecas-2

Fonte: brasilpost.com.br

NIGERIA-DOLLS/

Fonte: brasilpost.com.br

NIGERIA-DOLLS/

Fonte: brasilpost.com.br

awebic-rainhas-da-africa-bonecas-5

Fonte: brasilpost.com.br

awebic-rainhas-da-africa-bonecas-6

Fonte: brasilpost.com.br

awebic-rainhas-da-africa-bonecas-7

Fonte: brasilpost.com.br

awebic-rainhas-da-africa-bonecas-8

Fonte: brasilpost.com.br

Os planos são para que as bonecas sejam acessíveis para todas garotas, por isso pretende-se comercializar o modelo mais barato por US$ 5. O sucesso das Rainhas da África é tanto que já existem empresas de outros países interessadas em revender os produtos.

Você pode saber mais sobre as bonecas no Facebook, no Twitter ou no site da empresa: queensofafricadolls.com.