O que é um eclipse? Saiba como ocorrem, quais as diferenças e curiosidades!
O que é um eclipse? Saiba como ocorrem, quais as diferenças e curiosidades!

O que é um eclipse? Saiba como ocorrem, quais as diferenças e curiosidades!

Saiba a diferença entre eclipse solar e lunar e como eles se comportam em relação a Terra!

publicidade

Não é de hoje que os eclipses aparecem para nós de maneira majestosa no céu. São recursos que o Universo proporciona para o ser humano reflexão e ao mesmo tempo dá um grande show no espaço.

Para algumas crenças populares, eclipses podem significar várias coisas, porém é difícil saber se as “energias” desses eventos são positivas ou negativas. 

Por isso é importante sabermos com base científica o que é um eclipse e quais seus tipos, assim não cairemos em ditos populares, entendendo de fato como funciona todo o processo. 

publicidade

O que significa a palavra Eclipse?

O eclipse é um fenômeno astronômico que acontece quando a posição de um determinado corpo celeste em deslocamento se coincide ou atravessa outro mais distante.

A palavra “eclipse” vem do grego antigo que significa “deixar para trás”. Porém, o termo eclipse é utilizado com mais frequência para descrever o evento envolvendo o Sol, a Lua e a Terra.  

eclipse-lunar-solar

Além disso, quando nos referenciamos ao eclipse solar, ele tem esse porque o disco lunar oculta o disco solar. O eclipse lunar é quando a sombra do planeta Terra é projetada na superfície da Lua.

publicidade

Saiba como funciona o Sistema Terra-Lua

Todo o processo do eclipse envolvendo o Sol, a Lua e Terra pode ocorrer somente quando estes encontram-se praticamente em linha reta. Assim, permitindo que a sombra da luz do Sol atinja o corpo “eclipsado”.

Devido a isso e o plano orbital da Lua ser inclinado em relação ao da órbita da Terra, os fenômenos só podem acontecer quando a Lua estiver próxima a interseção entre os dois planos.

Tanto o Sol quanto a Terra são alinhados duas vezes por ano, e os eclipses só podem acontecer em um período de dois meses em torno destes momentos.

O bom é que pode haver de quatro a sete eclipses em um ano, onde se repetem de acordo com os vários ciclos.

Entenda como funciona o Eclipse Solar

Quando o fenômeno astronômico é o Sol pela Lua, o evento é chamado de Eclipse Solar. Além disso, o tipo de eclipse solar depende da distância da Lua à Terra durante todo o processo do evento.  

publicidade

eclipse-lunar-solar

Quando o eclipse solar é total, a Terra intercepta a parte da umbra da sombra lunar. A Umbra é o local que não recebe luz de nenhum ponto da fonte.  

No momento que a umbra não atinge a superfície terrestre, o Sol é parcialmente oculto, gerando assim um eclipse anular.

Esses eclipses solares parciais aparecem quando a pessoa que está olhando se dentro da penumbra. A Penumbra é o local da sombra que recebe luz de alguns pontos da fonte.

Por isso, a magnitude do eclipse é a parte do diâmetro do Sol onde é coberta pela Lua. E para um eclipse total, este valor é maior ou igual a um.

Como o eclipse solar é explicado pela ciência?

Em eclipses anulares e totais, a magnitude desses eventos são os raios angulares da Lua em relação ao Sol.

Para que o assunto fique mais claro, é importante você entender que eclipses solares têm um processo rápido. Devido a isso, esses fenômenos podem somente ser vistos em totalidade em um pequeno intervalo de tempo.

eclipse-lunar-solar

Para ser mais exato, um eclipse solar pode durar sete minutos e trinta e um segundos, podendo ser visto em uma região de até duzentos e cinquenta quilômetros.

A umbra lunar avança para o leste a uma velocidade de mil e setecentos quilômetros por hora até não interceptar mais a Terra. 

Todavia, o local onde um eclipse parcial pode ser observado é bem maior.

Além disso, em todo o processo do evento, a Lua pode algumas vezes cobrir o Sol perfeitamente, devido seu tamanho ser praticamente o mesmo quando visto da Terra.

O termo “Eclipse Solar” é um nome incorreto, pois o fenômeno é descrito mais corretamente com uma “ocupação” do Sol pela Lua ou melhor dizendo, um eclipse da Terra pela Lua.

Entenda como funciona o Eclipse Lunar

Os eclipses lunares são mais fáceis de entender pelo fato de acontecerem quando a Lua passa pela sombra da Terra.

Esse fenômeno acontece somente quando a Lua está em um determinado ponto distante da Terra. Então é a partir do Sol que os eclipses lunares acontecem, quando a lua fica bem cheia.

eclipse-lunar-solar

O eclipse lunar é diferente do solar, pois no lunar pode ser visto praticamente por um hemisfério inteiro. E é por essa razão que é muito comum observar eclipses lunares dada uma certa localização. 

O eclipse da Lua dura mais tempo, levando várias horas para se completar todo o processo. Para ser mais exato, geralmente leva entre trinta minutos a mais de uma hora.

Existem três tipos de eclipses lunares

  • Penumbral: quando a Lua atravessa somente a penumbra da Terra;
  • Parcial: quando a Lua atravessa a umbra da Terra;
  • Total: quando a face da Lua fica totalmente dentro da umbra da Terra.

eclipse-lunar-solar

Esses eclipses lunares totais passam por todas as três fases. Deixando claro que durante o eclipse lunar, a Lua não fica completamente escura. 

Assim que a luz do Sol sofre refração da atmosfera da Terra, passando para a umbra, é criada uma iluminação bem fraca. 

Isso acontecem da mesma forma quando é pôr do Sol, a atmosfera tende a espalhar a luz com comprimentos de ondas curtas.

É dessa forma que a Lua iluminada por luz refratada possui aquele tom avermelhado.