Padre brasileiro fica em Kiev para manter abrigo aberto aos ucranianos

Um ato de amor e misericórdia!

Padre brasileiro fica em Kiev para manter abrigo aberto aos ucranianos
Padre brasileiro fica em Kiev para manter abrigo aberto aos ucranianos

Deixar de lado o medo para servir pessoas que clamam por abrigo não é uma tarefa fácil, mas ainda há pessoas que em momentos de extrema tensão deixam suas preocupações de lado para ajudar o próximo.

Essa é a história do Padre brasileiro Lucas Perozzi Jorge de 36 anos, naturalizado em Álvares Machado (SP) e desde 2004 cidadão Ucraniano, onde se ordenou sacerdote da igreja católica e serve ao próximo com tanto amor e dedicação.

O brasileiro não faz planos para sair do país que passa por uma terrível guerra. Na verdade, ele anda na contramão de todos que estão por lá e quer cada vez mais ajudar os cidadãos que encontram-se em estado crítico nesse período.

Te interessa?

Um dos pontos de refúgio para desabrigados é a A Paróquia Dormição da Santíssima Virgem Maria, a cerca de 30 minutos do centro de Kiev, onde o Padre trabalha, e já conta com mais de 28 pessoas, sendo cinco delas crianças.

Convicto da escolha que fez ele afirmou ao G1: “Eu sempre tive a certeza de ficar aqui. Já me falaram para voltar, mas aqui é o meu lugar, o lugar que eu escolhi para compartilhar, seja na alegria ou na guerra“.

Padre brasileiro fica em Kiev para manter abrigo aos ucranianos
Padre brasileiro fica em Kiev para manter abrigo aos ucranianos (Imagem: arquivo pessoal)

Iniciada no dia 24 de fevereiro de 2022 a guerra no leste Europeu já fez mais de 352 vítimas, deixando mais de 1.600 pessoas feridas, entre mulheres, homens e crianças segundo informação da agência de notícias Associated Press (AP).

O lar de esperança e refúgio para Ucrânianos

O local mais seguro para ficar nesse momento de conflito são os chamados bunkers, espaço anti-bombas que mantém os cidadãos mais seguros, porém os locais já estão ficando cheios.

Pensando nisso a Paróquia em que o Padre Lucas trabalha está abrigando os Ucrânianos. A área de refúgio conta com 3 andares.

Um dos andares fica abaixo do nível da rua com estrutura de metal, onde está servindo de dormitório para quem busca apoio por lá.

Padre brasileiro fica em Kiev para manter abrigo aos ucranianos
Padre brasileiro fica em Kiev para manter abrigo aos ucranianos (Imagem: arquivo pessoal)

Lucas conta que as tarefas são revezadas “Um amigo saiu para comprar comida, e eu fui fazer a missa na casa de umas freiras que têm um orfanato. Depois, fui buscar remédios e coisas de primeiros-socorros. Estamos tentando fazer um estoque de água e comida”

Ainda revelou uma tática que estão usando para não ficar na mira dos inimigos “A orientação é para não acender as luzes. É uma forma de segurança”. Afirmou.

Levando uma mensagem de fé

O Padre diz que seus familiares aqui no Brasil estão bem preocupados com seus dias em Kiev.

Mas mesmo assim não abandona sua fé em nenhum momento, com muita convicção no que diz, deixa uma mensagem de esperança para esses dias tristes quem que o país está vivendo.

Padre brasileiro fica em Kiev para manter abrigo aos ucranianos
Padre brasileiro fica em Kiev para manter abrigo aos ucranianos (Imagem: arquivo pessoal)

“Agora é momento para esperar, rezar bastante até que a guerra passe. Uma coisa que me consola é que um dia eu vou morrer, um dia você, que está no Brasil, vai morrer também. De um jeito ou de outro, todos vamos morrer. Eu não sei o que vai acontecer, se eu vou morrer aqui. Mas o que me dá esperança é a promessa da vida eterna”, diz ele.

Fonte: G1

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar