Pai solo consegue estender licença para cuidar de sua bebê

Final feliz para o pai e a bebê!

Pai solo consegue estender licença para cuidar de sua bebê
Pai solo consegue estender licença para cuidar de sua bebê

Todo mundo que tem filho sabe como é importante estar próximo do bebê nos seus primeiros meses. Foi pensando nisso que um pai solo do Distrito Federal entrou na Justiça para estender a licença-paternidade de 30 para 180 dias.

O homem, que trabalha como bombeiro, adotou uma bebê recém-nascida em maio de 2021. Ele já estava há 5 anos na fila de adoção esperando por esse momento e conseguir a guarda da pequena foi a realização de um grande sonho.

Segundo o site Metrópoles, o pai inicialmente fez o pedido para ter a licença de 180 dias ao Corpo de Bombeiros. Mas seu apelo foi negado. Então, decidiu buscar os tribunais na esperança de estar ao lado da filha em cada passo do seu crescimento.

Te interessa?

Felizmente, o pedido foi aceito por UNANIMIDADE! Na decisão, a desembargadora ressaltou que a família monoparental – composta por apenas um pai ou uma mãe – tem o direito da licença ampliada garantido na Constituição Federal.

A magistrada também reforçou que o poder público tem o dever de auxiliar pais e responsáveis em situações como essas.

“A proteção ambicionada na presente ação, além de garantida constitucionalmente, já foi inclusive normatizada nos artigos 392-B e 329-C da Consolidação das Leis do Trabalho. Naquele diploma legal, há concessão de prazo idêntico à licença-maternidade ao trabalhador/genitor quando do infortúnio do óbito da genitora durante o parto ou no decorrer da licença-maternidade, ou, ainda, quando adota criança sozinho.”

Como a situação do bombeiro se encaixa no caso de quem adota uma criança sozinho, a lei está a seu favor. Vitória para o pai e vitória para a bebê!

Em vez de ir trabalhar preocupado e, muitas vezes, sem saber com quem deixar a filha, ele poderá acompanhar cada momento dessa etapa tão gostosa e inesquecível que são os primeiros meses de uma criança.

Benefícios comprovados pela ciência

A ciência também já provou a importância de estar presente e criar vínculos com os filhos desde o começo – independentemente se são biológicos ou adotados.

No caso da figura paterna, esse tipo de proximidade é fundamental para o desenvolvimento dos pequenos.

Segundo estudo feito pelo Imperial College London, pelo King’s College London e pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, filhos de pais presentes têm melhor desempenho cognitivo.

Ou seja, interagem e raciocinam melhor, além de compreenderem com mais facilidade o mundo à sua volta. Nosso desejo para que a bebê cresça com muita saúde e felicidade ao lado do seu pai.

Que essa decisão na Justiça sirva de exemplo e possibilite que muitos pais e mães solos consigam garantir seus direitos e aproveitem cada segundo dessa fase maravilhosa.

Afinal, quem não quer estar por perto vendo seu pequeno dar os primeiros passos na infância?

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar