Vitórias pequenas, ganhos marginais: é assim que você melhora a longo prazo

Não subestime o poder das micro-melhorias.

publicidade

“Hábito é persistência na prática”. — Octavia Butler

Poucas ações repetidas, feitas todos os dias, tão discretas que poderiam facilmente passar despercebidas.

Um micro-hábito é uma ação pequena e simples que não requer muita motivação, mas o ajudará a construir um hábito maior.

É assim que os hábitos de longo prazo são formados.

publicidade

É assim que você muda o comportamento.

Não a busca radical de bons hábitos.

Se você melhorar cada área de sua vida em pequenos passos, você se tornará imparável.

A margem de um por cento de melhoria em tudo que você faz é uma das melhores maneiras de construir novos hábitos.

publicidade

É muito fácil superestimar a importância de um momento decisivo e subestimar o valor de fazer pequenos ganhos diariamente.

Tudo significativo leva tempo.

O sucesso da noite para o dia é um mito.

Você não pode alcançar resultados extraordinários sem se esforçar de forma consistente.
Quase todo hábito que você construiu ao longo dos anos – bom ou ruim – é o resultado de muitas pequenas decisões que você tomou ao longo do tempo.

Melhorar em apenas 1% não é perceptível, mas faz a maior diferença.

publicidade

Micro-hábitos e melhoria contínua

Jim Rohn disse uma vez:

“O sucesso é um conjunto de disciplinas simples, praticadas todos os dias; enquanto o fracasso é simplesmente alguns erros de julgamento, repetidos todos os dias. Há poder em pequenas vitórias e ganhos lentos”.

As diferenças entre os especialistas, os criativos e os profissionais normais refletem uma persistência de esforço intencional e deliberado para melhorar o desempenho ao longo da vida.

Tiger Woods começou quando ele tinha 2 anos de idade.

Serena Williams começou a jogar aos 3 anos, Venus Williams aos 4 anos.

Estes atletas se comprometeram com a imersão profunda e sustentada na prática proposital.

Pequenos ganhos todos os dias.

Micro-hábitos e melhoria contínua

O astronauta Hadfiel melhorou suas habilidades todos os dias durante 20 anos antes de ir ao espaço.

Kurt Vonnegut escreveu todos os dias, durante 25 anos, antes de ter um grande best-seller.

Mozart já tinha acumulado 3.500 horas quando tinha 6 anos e estudou a profissão que escolheu durante 18 anos antes de escrever o seu concerto para piano n.º 9 aos 21 anos.

Einstein passou quase toda a sua vida produtiva trabalhando na teoria da relatividade.

Ninguém vence em grandes impulsos.

“Cair de bunda vinte mil vezes é de onde vem o grande desempenho”, diz Geoff Calvin.

Um erro que as pessoas fazem repetidamente quando querem fazer mais ou atingir um objetivo é tentar fazer tudo de uma vez.

Produtividade é um processo, não uma conquista.

As pessoas mais produtivas que você conhece, ou leu sobre, não dependem de grandes impulsos e depois param de trabalhar.

Elas crescem constantemente em incrementos minúsculos, quase invisíveis.

Este é o processo japonês de kaizen, ou progresso gradual e contínuo.

Kaizen pode ser usado para construir novos hábitos ou mudar os ruins.

O mesmo processo se aplica ao iniciar um negócio ou aprender algo novo.

É melhor fazer um início imperfeito e incompleto com um novo aplicativo ou projeto, e tornar-se 1% mais eficiente amanhã, do que esperar até que você tenha pesquisado completamente suas opções ou entenda o setor para agir.

Micro-hábitos e melhoria contínua

Em vez de tentar fazer tudo no menor tempo, concentre-se em incrementos de 1%.

Hábitos não mudam em um dia.

Mas 1% ao dia faz com que todos os hábitos funcionem. Todos.

Se você relaxar e se permitir apenas melhorar um pouco a cada dia, então um bom hábito funciona.

A prática cria hábitos.

Se você insiste que o hábito muda no menor tempo possível, você está fadado ao fracasso.

Escolha a mudança mais fácil, melhore todos os dias em 1% e não pare até que seja rotina. É assim que a mudança acontece. ​

Não subestime o poder das micro-melhorias.

Melhorar em 1% a cada dia ou semana é viável – independentemente de suas circunstâncias.

Se você está atualmente encontrando resistência com seus objetivos, lembre-se das palavras de Karen Lamb: “Daqui um ano, você desejaria ter começado hoje”.

Este artigo é uma tradução do Awebic do texto originalmente publicado em Medium, escrito por Thomas Oppong.

Imagens: pexels.com e pixabay.com

Gostou do conteúdo? Então comente e compartilhe-o com seus amigos

COMENTÁRIOS | Deixe sua opinião!

comments