A poesia de Cecília Meireles que toca corações e abraça a alma

Essa poesia de Cecília Meireles tocará seu coração!

A poesia de Cecília Meireles que toca corações e abraça a alma
A poesia de Cecília Meireles que toca corações e abraça a alma

A vida é um constante processo de reinvenção e experiências de aprendizados e essa poesia de Cecília Meireles irá tocar seu coração ardentemente.

Na verdade, Cecília Meireles, em seu poema “Reinvenção”, convida cada um de nós a refletir sobre a natureza efêmera e ilusória da vida. Leia o texto a seguir e descubra!

Poesia “Reinvenção” de Cecília Meireles 

A vida só é possível
reinventada.

Anda o sol pelas campinas
e passeia a mão dourada
pelas águas, pelas folhas…
Ah! Tudo bolhas
que vem de fundas piscinas
de ilusionismo… — mais nada.

Mas a vida, a vida, a vida,
a vida só é possível
reinventada.

Vem a lua, vem, retira
as algemas dos meus braços.
Projeto-me por espaços
cheios da tua Figura.
Tudo mentira! Mentira
da lua, na noite escura.

Não te encontro, não te alcanço…
Só — no tempo equilibrada,
desprendo-me do balanço
que além do tempo me leva.
Só — na treva,
fico: recebida e dada.

Porque a vida, a vida, a vida,
a vida só é possível
reinventada.

Uma reflexão de vida na poesia de Cecília Meireles

Primeiramente, você precisa entender que o poema começa com uma afirmação categórica: “A vida só é possível reinventada.”

Esta linha nos desafia a pensar sobre a forma como vivemos e as limitações que muitas vezes impomos a nós mesmos.

A poesia de Cecília Meireles que toca corações e abraça a alma

Com isso, o sol, com sua mão dourada, simboliza a passagem do tempo e a beleza efêmera das coisas.

Portanto, as “bolhas” que ele toca são representações das ilusões que permeiam nossas percepções, enfatizando a superficialidade das aparências e a necessidade de buscar algo mais profundo.

Com certeza esse poema mais lindo de Cecília Meireles e essa poesia de Cecília Meireles te mostrará o quanto a vida pode ser cheia de reflexão, amor e paz.

Um texto sobre buscas por significados

A brilhantíssima escritora Cecília Meireles descreve a lua como uma entidade que liberta, mas essa libertação também é marcada pela ilusão.

A busca por algo inatingível, representada pela figura que não pode ser encontrada, reflete nossas próprias buscas por significados e realizações que parecem sempre fora de alcance.

A poesia de Cecília Meireles que toca corações e abraça a alma

O poema diz o seguinte:

Vem a lua, vem, retira
as algemas dos meus braços.
Projeto-me por espaços
cheios da tua Figura.
Tudo mentira! Mentira
da lua, na noite escura.

Logo, a lua, com sua luz prateada, oferece uma promessa de clareza na escuridão, mas também nos lembra das limitações e enganos que enfrentamos.

A poesia de Cecília Meireles nos ensina a abraçar a beleza e a fragilidade da vida, promovendo uma conexão mais profunda consigo mesmo.

Além desse poema lindo de Cecília Meireles sobre a vida, essa poesia de Cecília Meireles demonstrará o quanto a vida pode ser ainda mais cheia de amor.

Aprenda a se adaptar nas mudanças da vida

Na verdade, a repetição da linha “a vida só é possível reinventada” reforça a ideia de que a reinvenção é não apenas desejável, mas necessária.

Estar “no tempo equilibrada” sugere uma aceitação da transitoriedade da vida, uma disposição para se adaptar e transformar à medida que as circunstâncias mudam.

A poesia de Cecília Meireles que toca corações e abraça a alma

Com isso, a “treva” final, onde a poetisa se encontra “recebida e dada”, pode ser vista como um momento de introspecção e aceitação da própria existência.

Refletir sobre a vida nos poemas de Cecília Meireles nos permite explorar a profundidade das emoções humanas e das nossas próprias existências.

Busque novas formas de ver o mundo com essa poesia de Cecília Meireles

O fato é que reinventar a vida significa aceitar a mudança como uma constante, abraçar as incertezas e buscar novas formas de ser e de ver o mundo.

É um processo que exige coragem e flexibilidade, uma disposição para deixar para trás o que já não nos serve e abrir espaço para novas possibilidades.

Além do mais, a vida, em sua essência, é um ato contínuo de criação e recriação, onde cada momento oferece uma nova oportunidade de reinvenção.

A poesia de Cecília Meireles que toca corações e abraça a alma

Sabendo disso, refletir sobre a vida nos poemas de Cecília Meireles nos ajuda a enfrentar as incertezas e a buscar significado nas mudanças inevitáveis.

Assim como esses pensamentos de Cecília Meireles sobre o amor, essa poesia de Cecília Meireles irá encher o seu coração de amor e paz.

O que aprendemos de bom com essa poesia de Cecília Meireles?

O poema de Cecília Meireles ensina que, apesar das ilusões e das incertezas, a reinvenção é a chave para uma existência plena.

Na verdade, devemos nos permitir mudar, crescer e nos transformar, encontrando novos significados e caminhos à medida que navegamos pelas complexidades da vida.

O poema termina dizendo:

Não te encontro, não te alcanço…
Só — no tempo equilibrada,
desprendo-me do balanço
que além do tempo me leva.
Só — na treva,
fico: recebida e dada.

Porque a vida, a vida, a vida,
a vida só é possível
reinventada.

Em cada reinvenção, descobrimos uma nova faceta de nós mesmos e do mundo ao nosso redor, tornando a vida não apenas possível, mas verdadeiramente vivida.

A poesia de Cecília Meireles que toca corações e abraça a alma

Portanto, os poemas de Cecília Meireles nos convidam a introspecção, ajudando a compreender as complexidades e os significados profundos da nossa jornada pessoal.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Você gostou dessa linda poesia de Cecília Meireles para tocar o seu coração de amor e paz? Então não perca mais tempo e compartilhe com seus amigos e familiares. Aproveite!

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar