Rapaz vence ansiedade adotando um animalzinho bem fora do comum
Rapaz vence ansiedade adotando um animalzinho bem fora do comum

Rapaz vence ansiedade adotando um animalzinho bem fora do comum

A verdade é que um precisava do outro!

publicidade

O que fazer quando estivermos nos momentos mais difíceis? Evilásio Carneiro sabia bem que ter um novo amigo para lhe fazer companhia poderia ser uma boa solução para quem está precisando ser mais feliz e ao fazer sua escolha, ele teve a certeza de que estava certo.

Sua história começou a chamar bastante atenção na região onde morava. Passeando com a Rebeca pelas ruas da Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio de Janeiro, seu bichinho começou a ser bastante notado pelas pessoas da região onde mora.

Isso porque o Evilásio escolheu para ter como uma nova filha em sua vida, uma ovelhinha que estava precisando de um novo lar. Ele simplesmente abriu as portas da sua casa e claro, também do seu coração e a adotou.

publicidade

Com apenas 2 meses, Rebeca acabou tendo uma vida cheia de obstáculos assim que nasceu. Isso porque a sua mãe acabou não a acolhendo como filha, a rejeitando assim que nasceu, ela não passava de um filhote que precisa de ajuda para tudo.

Mas a vida do bancário Evilásio também não estava nada bem. Por causa da pandemia, ele também acabou vendo a sua vida de cabeça para baixo quando perdeu o seu emprego. Estando com crise de ansiedade, ter um animalzinho era um caminho a ser escolhido.

E a ideia de ter uma ovelhinha era antiga. Quando seu psiquiatra lhe orientou essa opção para transformar sua vida, um criador de animais chegou a lhe contar a história daquele filhotinho pretinho com manchinhas brancas. Foi quando a decisão veio:

“Inicialmente eu pensei em um cachorro, mas eu tinha mais afinidade com os ovinos e caprinos. Por isso eu decidi ficar com a Rebeca”.

publicidade

As coisas mudaram por completo em sua vida

Trazendo à tona as recordações que tinha de uma antiga ovelhinha que tinha em sua infância ao lado de sua irmã, a rotina ao lado da Rebeca não  foi nada boa, foi simplesmente incrível!

Tudo começou a mudar, era preciso dar atenção ao novo membro da família, já que estamos falando de um filhote dependente, não é mesmo?

“Hoje eu tenho uma rotina. A minha rotina é a Rebeca. É acordar, fazer a mamadeira dela, o passeio com ela. Mesmo com a pandemia, eu tenho uma rotina de vida”, conta Evilásio.

Cheia de carisma, Rebeca já teve suas idas ao veterinário, já foi vacinado e hoje é uma verdadeira alegria, como diz o seu dono, é uma filha que veio para trazer alegria.

publicidade

“A Rebeca hoje é muito importante para mim porque ela já faz parte da família. Para mim, ela é uma filha. Ela é um bebê em pele de cordeiro”.

Não temos dúvida de que essa escolha mudou a vida dos dois, não é mesmo?

Fonte: G1