Triatleta com Down entra para Livro dos Recordes e motivo de conquista emociona

Quebrando barreiras e pensando nos outros!

A verdade é que todos os limites que existem são feitos para quebrarmos. Quem tem sonhos e quer mostrar pode alcançá-los, precisa deixar de lado todas as dificuldades que existem, principalmente os estigmas que são da própria sociedade.

O triatleta Chris Nikic chegou a entrar para história e trazer muita inspiração para crianças e adultos de todas as partes do mundo. Embora não tenha alcançado a marca mais rápida, recentemente chegou a cruzar um novo recorde mundial.

Se tornando então o primeiro competidor com síndrome de down a terminar a corrida do Raça do Homem de Ferro, nesse último final de semana, Chris chegou a a marcar em 16 horas, 46 minutos e 9 segundos, tirando apenas 14 minutos a menos do tempo limite e fazer história.

Com apenas 21 anos, ele chegou a nadar cerca de 2,4 milhas, pedalou 112 milhas e também percorreu uma maratona de 42,2 milhas e em 42 anos de história, agora ele é o primeiro competidor com down que marcou a Raça do Homem de Ferro.

Com muito orgulho, a Organização de Triathlon chegou a prestar uma bela homenagem para esse grande atleta, em seu perfil oficial do Twitter deixaram mais um voto de confiança e inspiração para o mundo dizendo:

“Você quebrou barreiras ao provar, sem dúvida, que tudo é possível. Estamos muito inspirados, e sua conquista é um momento decisivo na história do Ironman que nunca pode ser tirado de você.”

Essa grande vitória alcançada por esse triatleta super inspirador, não só o tornou uma pessoa mais forte, mas deixou o seu nome no Livro de Recordes Mundiais do Guinness como a primeira pessoa com síndrome de down a se tornar oficialmente um Homem de Ferro.

A mensagem impactante que o atleta atrás para o mundo

Se estamos felizes como notícia como esta, não tenha dúvidas! Estamos super felizes e impactados com tamanha garra que esse rapaz pode ter e super inspirado por sua verdadeira intenção ao se tornar atleta.

Antes do grande evento, chegou a deixar a seguinte mensagem: “Ser a primeira pessoa com Síndrome de Down é uma sensação ótima. Posso provar às crianças que, se eu consigo, elas também conseguem.”

De acordo com sua família, Chris sempre viveu em busca de oportunidades que pudesse espalhar ainda mais as ações inclusivas, para que tudo isso seja tão normal como para qualquer outra pessoa.

Quando começou a treinar para se tornar esse grande homem, sempre pensou em ser um exemplo de pessoa que conseguiu superar qualquer paradigma que pode ser imposto ao longo dos tempos de mostrar que ser uma pessoa com síndrome de down nunca foi um problema para a realização de sonhos.

E como ele mesmo chegou a dizer: “Objetivo estabelecido e alcançado. É hora de definir uma meta nova e maior para 2021”.

Fonte: Good News Network

publicidade