Vídeos devem representar cerca de 82% do tráfego de internet em 2022

Segundo previsões da Cisco, os vídeos irão liderar o consumo de todo o tráfego de internet no mundo. Semelhantemente ao tráfego de automóveis, no qual cada veículo segue pelas vias desejadas a fim de alcançar seu destino, a internet tem seu próprio “trânsito” onde quem circula são os usuários.  Assim, o tráfego de internet é […]

Segundo previsões da Cisco, os vídeos irão liderar o consumo de todo o tráfego de internet no mundo.

Semelhantemente ao tráfego de automóveis, no qual cada veículo segue pelas vias desejadas a fim de alcançar seu destino, a internet tem seu próprio “trânsito” onde quem circula são os usuários.

Vídeos devem representar cerca de 82% do tráfego de internet em 2022
Vídeos devem representar cerca de 82% do tráfego de internet em 2022

 Assim, o tráfego de internet é a movimentação de internautas entre páginas, além de ser umas das métricas mais importantes para o marketing digital, o que motiva empresas a realizarem estudos a fim de prever o comportamento dos usuários.

Com isso em mente, Cisco, a gigante em fornecimento de equipamentos para internet, em levantamento referente ao tráfego global entre 2018 e 2022, previu que em 2022, apenas 18% do tráfego de internet não será composto pelo consumo de vídeos.

De acordo com a previsão, globalmente, cerca de 3 trilhões de minutos ou 5 milhões de anos de conteúdo de vídeo circularão pela internet mensalmente até 2022. Isso corresponde a 1,1 milhão de minutos de vídeo sendo transmitidos ou baixados a cada segundo, como divulga Cisco.

Tendência de consumo de vídeos deve ser aproveitada por empreendedores

Em um mundo no qual o marketing digital é a estratégia de escolha de muitos empreendedores, com razão, tal comportamento de consumo de internet não pode ser ignorado.

Como explica o especialista em marketing Neil Patel, gerar tráfego é o alvo a ser perseguido, sendo que quanto mais usuários acessam uma página, isto é, quanto mais tráfego ela gera, melhores serão as chances de atingir os objetivos traçados com o marketing digital.

Dessa forma, uma vez que os vídeos representarão a maioria esmagadora do tráfego no futuro próximo, cabe aos empresários de plantão apostar na produção de conteúdo em vídeo para alcançar seu público alvo.

Porém, em meio a um oceano de vídeos sendo publicados e consumidos diariamente, é preciso desenvolver e editar conteúdos cativantes desde a introdução, popularmente chamada de “intro”.

Visando atender à demanda de edição de vídeos de forma fácil e sem instalação de programas, existem plataformas com editores online  que permitem criar intro com aspecto profissional e a identidade visual da marca a ser divulgada em alguns passos rápidos.

Esse tipo de plataforma de edição de vídeo é uma opção para empreendedores que não possuem intimidade com elaboração de vídeo marketing mas desejam aproveitar a ascensão dos vídeos como mídia favorita dos internautas.

Youtube se destaca em estratégias de marketing digital

Investir na produção de conteúdo e em anúncios no Youtube não é uma tática recente no ramo do marketing digital. Isso porque a maior plataforma de vídeos do globo não possui esse título à toa, mas sim por reunir um número extraordinário de usuários que consomem vídeos regularmente.

Mundialmente, o Youtube é o segundo site mais acessado, perdendo apenas para o Google. A cada visita, os internautas tendem a despender quase 31 minutos na plataforma, como revela o Digital 2021 October Global Statshot Report.

O relatório publicado pela Kepios em parceria com Hootsuite e We are Social, agências de marketing digital especialistas em mídias sociais, também contém informações sobre a relevância da plataforma de compartilhamento de vídeos da Google no Brasil.

O país é o terceiro colocado no ranking de nações com a maior audiência de anúncios no Youtube. Índia e Estados Unidos, respectivamente, ocupam o primeiro e segundo lugar.

O público alcançado pelas publicidades inseridas no site é de 127 milhões de brasileiros, número que representa 64,7% da população de todo o país com mais de 18 anos e quase 80% do total de usuários de internet.

A quantidade de horas dedicadas ao Youtube é outro índice que impressiona e destaca quão valiosa a plataforma é para a divulgação, engajamento com clientes e fortalecimento de marcas.

Mensalmente, os brasileiros passam 26,3 horas, em média, acessando o Youtube. O único aplicativo com mais horas de uso mensal é o Whatsapp, com aproximadamente 30 horas por mês.

Em virtude de tamanho alcance e popularidade, as empresas devem se atualizar e reservar um local de destaque ao Youtube em suas estratégias de marketing digital.

Mais do que nunca, através da publicação de conteúdos úteis ao espectador e de anúncios inovadores, as marcas maximizam suas chances de atingir o público alvo de seus serviços ou produtos.

Veja mais ›
Fechar