Vizinhos se reúnem, fecham rua e fazem recepção épica para garota com paralisia

Um carinho que retribui o bom coração que essa jovem tem!

Vizinhos se reúnem, fecham rua e fazem recepção épica para garota com paralisia
Vizinhos se reúnem, fecham rua e fazem recepção épica para garota com paralisia

É exatamente isso que você recebe quando é uma pessoa querida e que marca a vida das pessoas que te cercam: muito carinho e muito amor nos mais diversos momentos.

Foi isso o que pensarem em fazer para uma adolescente muito querida da região. Sarah Frei é uma adolescente de 17 anos que passou por uma situação devastadora nos últimos meses.

Sendo líder de torcida na escola em que estudava, ela é uma daquelas garotas que não deixa se abater pelas situações difíceis que a vida pode trazer em sua vida. 

Há alguns meses atrás, a garota acabou se envolvendo em um sério acidente de carro, onde um motorista que mostrava sinais de embriaguez acabou causando uma tragédia.

Por causa do grave acidente, a jovem acabou ficando paralisada de sua cintura para baixo e precisou ter suas pernas amputadas. Nesse meio tempo, Sarah já chegou a passar por 20 cirurgias.

Pensando sempre de forma positiva, a garota acabou deixando não só os seus conhecidos comovido por sua postura em uma situação como essa, tão delicada.

No hospital, ela também chegou a deixar todos os funcionários que a conheciam de corações amolecidos por ser uma pessoa de espírito ímpar.

Pensando sempre em sua melhora, Sarah se mostrava motivada, alegre e sempre esbanjava um sorriso em seu rosto durantes as consultas e as sessões de fisioterapia para cuidar de seus movimentos.

A verdade é que, mesmo tendo todos os motivos para se sentir triste, ela não deixou se abater pelas dificuldades e enfrentou cada desafio com muita força.

Uma surpresa sem medida!

Quando estava saindo do hospital, Sarah não esperava ser surpreendida por algo tão comovente quanto foi a grande recepção que teve.

Dezenas de familiares e amigos chegaram a se reunir na saída do hospital que estava, para que pudessem fazer uma caminhada incrível até a sua casa.

E não parou por aí! Amigos também fizeram de tudo para que a adolescente pudesse estar presente com as demais líderes de torcida no último jogo do ano.

“Acho que provavelmente era a única coisa que ela mais esperava, apenas esperando que ela pudesse ir para aquele jogo e ter essa experiência em seu último ano, o último jogo de futebol“, disse Amy Frei, a mãe de Sarah.

“O momento em que ela voltou para casa naquela terça-feira e o jogo sendo naquela quarta, foi incrível como ela se sentiu bem e foi capaz de fazê-lo”, completou Amy.

A verdade é que a alegria da Sarah, mesmo passando por um momento que não podemos medir o quão difícil foi, chegou a contagiar não só à todos os amigos e funcionários do hospital, mas agora, também à todos nós que a conhecemos!

Fonte: Good Morning America

publicidade