Fotógrafo captura imagens incríveis de um vulcão em erupção na Guatemala

Ele planejou cada detalhe para capturar imagens perfeitas.

publicidade

Albert Dros, um fotógrafo holandês especializado em paisagens, já pode acrescentar uma “série de fotos perfeitas” em seu portfólio.

Sua fascinação pela natureza o levou até uma cidadezinha chamada Antigua Guatemala, na Guatemala, para fotografar o vulcão ativo Fuego, que entrou em erupção.

publicidade

Mas, para Albert, a tarefa era ainda mais ambiciosa.

Seu objetivo, na verdade, não era apenas capturar a fúria do vulcão, mas também alinhá-la à Via Láctea e, assim, criar um cenário único.

Planejamento é a fórmula do sucesso

O fotógrafo planejou tudo o que teria que fazer para alcançar o seu objetivo, usando as ferramentas que tinha, semanas antes de partir para a Guatemala.

publicidade

“Primeiro, usei Photopills (aplicativo para planejar fotos de paisagens) para descobrir a posição da Via Láctea. Depois, usei as ferramentas que encontrei online para conhecer melhor o vulcão por meio de imagens, registros de atividades recentes e webcams.

Por último, liguei várias vezes para a estação de meteorologia local, quando cheguei no país, para obter recomendações sobre as condições climáticas acima de 3 mil metros de altura. Só parti para tentar minha sorte com meu objetivo quando a previsão era de céu limpo em combinação com várias outras atividades.”

A lista de 4 fatores de Albert Dros

O fotógrafo fez uma lista com os 4 fatores essenciais para que ele obtivesse sucesso em sua empreitada:

  1. A data certa em que a Via Láctea surgiria próxima ao vulcão Fuego, vista do vulcão Acatenango. Isso aconteceu no final de março;
  2. Uma noite de céu limpo, sem nuvens;
  3. Proximidade à lua nova para melhor visibilidade das estrelas;
  4. E o mais importante: sorte para conseguir boas erupções de lava na hora em que as estrelas estivessem aparentes e mostrassem o contraste enorme que esperava capturar com suas lentes.

Para conseguir a foto perfeita, o fotógrafo teria que estar atento durante o momento mais escuro do pôr do sol e o momento mais claro do nascer do sol.

publicidade

A escalada até o vulcão Acatenango

Depois de uma escalada bastante íngreme, Albert chegou ao topo do vulcão Acatenango no dia seguinte.

Por ter chegado antes do pôr do sol, havia muitas nuvens no céu, o que dificultava a visão do vulcão Fuego.

No entanto, as nuvens se moviam rapidamente e, por causa de seu planejamento, Albert sabia que o céu ficaria limpo.

“Quando vi o Fuego em erupção e o som poderoso que ele produzia, fiquei paralisado. Foi incrível. Era literalmente uma das coisas mais impressionantes que eu já havia visto na natureza. As fotos finais foram o resultado de planejamento e sorte!”

Prepare-se para uma overdose de beleza

Ajude-nos a espalhar a beleza da natureza!

Se você gostou do que viu por aqui, compartilhe a história com os seus amigos.

Fonte: boredpanda.com